Pular para o conteúdo

Saúde da mulher e igualdade de gênero em destaque na Unale 2017

Quando se fala em gênero ou violência contra mulher é necessário pensar em ações tanto para homens quanto para mulheres.

As deputadas Aurelina Medeiros (PTN) e Lenir Rodrigues (PPS) participaram do III Seminário das Secretarias de Saúde Mulher, promovido dentro da programação da 21ª Conferência da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos). Para Aurelina, dentre todos os assuntos debatidos no evento, as discussões em torno das questões de gênero, bem como o papel do homem e da mulher na política e em todo o processo de transformação social do país, pode ser considerado um dos mais importantes.

“Além das questões relacionadas a saúde deste País, aplicação de recursos, os problemas de cada Estado e o que podemos sugerir e fazer para melhorar isso tudo, além de discutir as questões de gênero, são de extrema importância para que possamos avançar na contextualização sobre o papel das mulheres e dos homens tendo como base a perspectiva de ideais e valores”, avaliou Aurelina.

Lenir Rodrigues, que é procuradora Especial da Mulher e coordenadora do Centro Humanitário de Apoio a Mulher (CHAME) da Assembleia Legislativa de Roraima (ALERR), considera relevante os temas discutidos durante o seminário, principalmente no que envolve as discussões de gênero e o enfrentamento ao machismo.

“Nós estamos representando uma grande parcela da sociedade que são as mulheres e participando deste processo de formação permanente nesta área, que possibilita entendermos o papel da mulher e de como enfrentar esses problemas. Algo interessante foi a sugestão de acompanhamento da paternidade, pois quando falamos sobre o pré-natal [acompanhamento médico da mulheres durante a gestação], lembramos de maternidade, nunca da paternidade e incluir os homens neste processo é necessário”, afirma a parlamentar.

O palestrante do evento, Daniel Costa Lima, esclarece que quando se fala em gênero ou violência contra mulher é necessário pensar em ações tanto para homens quanto para mulheres. “Inicialmente precisamos pensar como homens e mulheres são socializados e educados, como somos construídos socialmente, estou falando de direitos iguais e de um movimento que busca a igualdade de gênero e equilíbrio do papel de cada um na sociedade”, explicou.

A Conferência está ocorrendo na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná, e segue até amanhã, dia 9.

Por Tarsira Rodrigues

SupCom/ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0