O próximo passo será levar todos os apontamentos para um encontro com a secretária especial de Política para as Mulheres.

A mulher tem um lugar especial no Parlamento Amazônico, associação que reúne deputados estaduais das nove Federações brasileiras que compõe a Amazônia Legal, através da Secretaria da Mulher. Nesta quarta-feira (9), durante o encontro realizado na sala VIP do plenário Noêmia Bastos Amazonas, da Assembleia Legislativa de Roraima, para discutir as pautas previstas para esse novo mandato.

Participaram da reunião as deputadas de Roraima Lenir Rodrigues (PPS), Aurelina Medeiros (PTN) e Angela Águida Portella, além das vereadoras de Boa Vista Mirian Reis (PHS), Aline Rezende (PRTB) e Magnólia Rocha (PPS) e as deputadas Maria Cristina do Rosário (PSB-AP) e Edna Alzier (PSD-AP).

A secretária Edna Alzier defendeu a participação das mulheres na política e que no Amapá, dos 24 deputados estaduais, 11 são mulheres. “Aqui no Parlamento Amazônico também viemos com essa determinação de trabalhar pela região amazônica”, citou. Entre as pautas determinadas para reunião, esteve a proposta de ampliar a Educação na Amazônia, com fortalecimento de políticas públicas, construção e reforma de escolas, além de ampliar o acesso ao empreendedorismo. O tema a ser levado para o próximo biênio é “Direito e Dignidade das Mulheres”.

Ela destacou a importância da Casa da Mulher Brasileira nos Estados. “Complexo de atendimento à mulher, onde tem todo tipo de acolhimento às mulheres vítimas de violência doméstica. Roraima também precisa fazer esse pacto”, frisou Edna. É uma agenda extensa – classificou Edna, para o fortalecimento da presença da mulher na política e também das suas conquistas.

O próximo passo será levar todos os apontamentos para um encontro com a secretária especial de Política para as Mulheres, Fátima Pelaes, em Brasília, e com isso procurar apoio para efetivar todas as ações propostas. Além disso, definiram uma mala direta para troca de informações entre as parlamentares e a Secretaria dos Direitos Humanos.

Edna defende a filiação de mais mulheres para a política. “Queremos que ela venha se posicionar, se empoderar, participar ativamente da construção do nosso País, de políticas públicas”, defendeu. “Queremos andar lado a lado com os homens para construirmos um país melhor para a sociedade”, completou.

As deputadas de Roraima avaliaram como positiva a primeira reunião do biênio. Para Lenir Rodrigues, foi um momento para construção de ideias. “Para construirmos uma pauta conjunta visando os temas das pautas femininas. Entre vários assuntos, decidimos discutir a dignidade e direito das mulheres e vamos fazer um encontro em setembro ou outubro”, disse.

Angela Águida defende que todas as parlamentares, seja de âmbito nacional, estadual ou municipal, devem buscar agendas positivas e estimulem outras mulheres a participar da vida política. “Enquanto mulheres forem minorias, teremos dificuldades de enxergar políticas públicas”, complementou. Sobre o tema, Aurelina Medeiros vê como abrangente, desde a participação delas na políticas, cidadãs comuns e na busca pela igualdade.

Por Yasmin Guedes

SupCom/ALE-RR