Pular para o conteúdo

Inscrições para cursos da Escola do Legislativo superam expectativas da coordenação

Os cursos variam de 20h a 60h, e as oficinas de 8h a 12h e os certificados entregues pela Escola do Legislativo servem como títulos.

Como parte do Programa Institucional de Reconhecimento, Capacitação e Valorização dos Servidores, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Estado de Roraima (ALE/RR) iniciou nesta semana os novos cursos deste 2º semestre que vão atender os colaboradores da Casa e a comunidade em geral.  A procura tem superado o número de vagas ofertadas.

Conforme o calendário, na próxima semana será ministrado o curso ‘Crime contra a administração pública’, e para o início de setembro o de ‘Atualização em Direito Administrativo’, mas as inscrições já estão encerradas. Segundo a diretora da Escola do Legislativo, Leila Perussolo, o edital ofertava 25 vagas por curso, mas foram registradas 46 e 42 inscrições, respectivamente, e a direção da instituição vai se reorganizar para atender a todos os inscritos. “Vamos publicar o edital com a nova programação e o período de inscrição dos cursos que serão realizados até o final deste ano. É muito boa essa grande procura, pois indica o interesse por parte dos servidores em quererem se aperfeiçoar”, disse.

Os cursos variam de 20h a 60h, e as oficinas de 8h a 12h e os certificados entregues pela Escola do Legislativo servem como títulos. “Poderão ser usados em processos seletivos e concursos públicos, dentre outas atividades. Todos os certificados são registrados pela própria Escola do Legislativo e correspondem a cursos livres”, ressaltou Leila, ao salientar que recentemente foram realizadas duas oficinas: ‘Liderança e Motivação’ e de ‘Autoestima’, que atendeu a 20 pessoas.

A servidora Roberta Pinheiro, da Superintendência de Gestão, disse que a dinâmica utilizada no curso de Ética na Administração Pública que iniciou na segunda-feira está facilitando o aprendizado. “É uma aula bem solta, dinâmica e vai suprir as necessidades e expectativas que tínhamos para esse curso”, afirmou. Na opinião dela o aprendizado adquirido ajudará muito nas relações profissionais. “Vai direcionar nosso trabalho e abrir mais a visão no tratamento pessoal com relação à ética e à moral. Essa ideia da presidência da Casa para capacitar os servidores e abrir também para o público é muito boa. Há três anos estou na Assembleia e já vínhamos identificando a necessidade dos servidores com relação aos cursos de capacitação. A professora Leila começou a integrar os servidores”, complementou.

O instrutor do curso de Ética na Administração Pública, Bruno Furmanressaltou que trabalhará o conhecimento ético não só na administração pública, mas desde a concepção clássica. “Queremos repassar e debater esse conhecimento com os gestores públicos porque, a partir do momento que se tem a concepção do que é ético e moral, poderemos discutir e observar a licitude, pois àquilo que é ético nem sempre pode ser lícito e às vezes o que é lícito pode não ser ético e moral. Esse tipo de qualificação é fundamental para o servidor que estar em constante amadurecimento, além disso o aprendizado deve ser um processo cíclico. Quando mais treinarmos pessoas, provavelmente se terá um rendimento muito melhor”, disse Furman.

Por Marilena Freitas

SupCom/ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0