A noite desta sexta-feira, 10 de novembro, foi marcada por emoção durante a apresentação do espetáculo teatral ‘Cantos de Trabalho’, encenado por alunos da oficina de Teatro do Programa Abrindo Caminhos, da Assembleia Legislativa de Roraima (ALERR). A apresentação que iniciou às 20h30, lotou os mais de 200 lugares do Teatro Jaber Xaud, do Sesc (Serviço Social do Comércio) – bairro Mecejana.

Carla Sousa Fernandes, 14 anos, interpretou uma das mulheres rendeiras e lavadeiras. Ela afirmou que participar foi muito gratificante, pois o esforço e dedicação retornaram em aplausos, em reconhecimento. “É emocionante levar essa apresentação ao público, já penso em seguir carreira no teatro e o Abrindo Caminhos foi uma porta que se abriu. Foi uma maneira de me expressar, soltar os sentimentos”, disse.

Para a pequena Gabriela Araújo Vieira, 11 anos, que está no Abrindo Caminhos desde o início do programa, é um sonho que se realiza, pois ela sempre quis ser atriz. “Gosto muito de falar e aprender teatro me ensinou a maneira certa de me expressar”, reafirmou.

Já Emanuel Cadete, 9, era tímido e resolveu frequentar as aulas de teatro por incentivo da mãe. “Agora consigo interagir em grupo e seguir orientações que antes eu não tinha concentração para desenvolver. As aulas de teatro são muito criativas e os meus novos colegas são como uma família”, comentou.    

Na plateia estava Maísa Ramos, 21, que nunca tinha ido a teatro e teve a primeira experiência com as crianças do Abrindo Caminhos. “Achei lindo, tudo sincronizado, inclusive com as músicas. Esses artistas estão de parabéns”, elogiou.

A coordenadora do Abrindo Caminhos, Viviane Lima, avaliou os dois dias de apresentação, quinta-feira, 9, e sexta-feira, 10, como dias de felicidades para aos alunos que se dedicaram durante os três meses de ensaio. “Essas crianças se dedicaram durante três meses e o resultado apareceu”, disse.

As aulas e ensaios foram dirigidos pela professora de teatro Kaline Barroso, e ela afirmou que durante as aulas foram trabalhados bem mais que as técnicas de cena, “Nós trabalhamos principalmente o respeito ao próximo e a convivência em grupo. Cantos de Trabalho é apenas o primeiro de muitos espetáculos que esta turma fará”, afirmou.

Mais – Participaram da apresentação alunos entre 07 e 17 anos e a peça ‘Cantos de Trabalho’ resgata a história do Brasil rural e que traz na composição músicas mescladas das culturas indígenas, europeias e africanas. Os cantos eram usados pelos trabalhadores rurais para afastar a exaustão das longas jornadas de trabalho e, assim, unificar e externar a solidariedade entre os trabalhadores. Durantes os atos, são retratados os trabalhos das descascadoras de mandioca, plantadeiras de arroz, das colheitas de cacau, entre outras.

 

Por Tarsira Rodrigues

SupCom/ALE-RR