A mensagem governamental da chefe do Poder Executivo, Suely Campos (PP), lida na terça-feira, 20, durante a abertura dos trabalhos legislativos, serviu de ‘munição’ para os deputados estaduais da Oposição, que na sessão desta quarta-feira, 21, fizeram uma análise do discurso com base na outra ‘face da moeda’.

Um deles foi o deputado George Melo (PSDC). “A governadora Suely esteve nesta Casa lançando sua candidatura, dizendo que se justificava a candidatura por ela ser a Suely de várias ações benéficas à população. Ora, a Suely da Saúde foi a pior governadora que esse Estado já teve, pois no hospital não tem remédio e nem material da saúde. Agora, falta até o pagamento de médicos, servidores e dos terceirizados, que já estão há quatro meses sem receber”, disse.

No discurso o parlamentar foi pontuando cada órgão administrado pelo Executivo, e citado por Suely Campos. “As escolas na cidade e quase todas no interior estão sem condições de funcionamento. A cultura é feita para inglês ver. A Suely das obras, para as pessoas que moram no interior e querem escoar sua produção, tem que pedir ajuda para sair das vicinais intrafegáveis. Ontem ficamos olhando a empáfia e arrogância de uma senhora que não sabe o que é gestão”, afirmou.

Para o parlamentar, “o melhor caminho seria a renúncia”. “Renuncie, governadora, enquanto é tempo. Respeito a senhora como mãe, mas a senhora precisa entender que o Estado de Roraima não é sua família, que está levando o Estado à pior crise da história. O próximo governador terá que repassar ao IPER (Instituto de Previdência do Estado de Roraima), o que é recolhido dos servidores. Os órgãos de controle têm a obrigação de investigar, até porque quem trabalha no Ministério Público Estadual e no Ministério Público de Contas é funcionário do Estado”, lembrou.

O deputado Jorge Everton (PMDB) endossou o discurso de George Melo. “Ela é a Suely do país das maravilhas. Ela disse aqui que é a Suely da Educação, mas hoje pela manhã recebi a ligação de um pai que mora no interior, alegando que os filhos ainda não começaram a estudar porque a governadora não pagou o transporte escolar. Essa é a Suely da Educação? E Suely do sistema prisional, recordista em fugas e mortes no Estado, sem falar no desvio de mais de 20 milhões que apuramos na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do sistema prisional”, lembrou, ao dizer “que a governadora não sabe aonde quer chegar, portanto qualquer caminho serve”.

Por Marilena Freitas

SupCom/ALE-RR