A falta de segurança pública em Roraima e a precariedade de ponte no município de Alto Alegre, a 95 quilômetros de Boa Vista, foram temas do discurso proferido pelo deputado George Melo (PSDC) na tribuna da Assembleia Legislativa de Roraima, na manhã desta terça-feira (27), durante a sessão ordinária.

O primeiro ponto abordado pelo parlamentar foi a respeito da ausência de câmeras de segurança para proteção das pessoas que moram em Roraima, pois tem crescido os índices de violência com roubos, furtos e assassinatos, fazendo com que os cidadãos saiam de casa sem a certeza de voltar.

E diante disso, sugeriu transparência quanto a instalação de 80 câmeras de segurança prometido no início da gestão do Governo do Estado. “Se essas câmeras estivessem funcionando, provavelmente o índice de assaltos, de crimes, teria diminuído. A gente sabe que pouco mais de nove câmeras estão funcionando e isso é muito pouco diante do investimento que foi feito”, disse.

Melo falou ainda que o Estado tem passado por tempos difíceis, principalmente com o aumento no fluxo imigratório de venezuelanos, mas o Executivo não tem feito ações para coibir a violência. Lamentou que sem o apoio necessário, as Polícias Civil e Militar não tem ‘olhos’ em todos os cantos.

Outro tema apontado pelo parlamentar é quanto a situação da ponte que liga as cidades de Mucajaí e Alto Alegre. Segundo ele, após visita a região no último final de semana, presenciou a precariedade do local e se disse preocupado com a situação devido proximidade do inverno. “Estou falando de uma estrada que vai de Mucajaí a Alto Alegre, é o coração daquela região e sequer o Governo teve a competência de recuperar essa ponte. É uma ponte grande e quando vier o inverno, certamente nessa ponte não passará carro”, pontuou.

Para o deputado Marcelo Cabral (MDB), em aparte, é visível o crescimento na violência e mesmo havendo policiais preparados e qualificados nas corporações, falta atenção do Governo em propiciar condições para execução do trabalho. “Mas não tem equipamentos, carro, munição, armamento”, destacou como itens necessários para manterem a segurança da população.

O deputado Jorge Everton (MDB), em acréscimo ao discurso de George Melo, lamentou a ausência de policiamento nas ruas e pelo fim do programa ‘Ronda nos Bairros’. “Se você retira o policiamento das ruas, naturalmente é inevitável que vai aumentar a criminalidade. Você não vê o policiamento na rua, mas ela tem o policiamento próprio, que faz a segurança dela e da família dela”, se referiu à governadora Suely Campos (PP).

Por Yasmin Guedes

SupCom/ALE-RR