A Procuradoria Especial da Mulher, da Assembleia Legislativa de Roraima, por meio do Chame (Centro Humanitário de Apoio a Mulher), promoverá uma ação social alusiva ao Dia das Mães, comemorado no segundo domingo do mês de maio. As atividades consistem em atendimentos multidisciplinares e a unidade de ensino a receber essa iniciativa será a Escola Municipal Maria Gonçalves Vieira, localizada na rua Joca Farias, 1775, bairro Caranã, zona Oeste de Boa Vista, na sexta-feira, dia 11. Nesta instituição as atividades serão divididas em dois turnos, de 8h30 a 11h30 e das 13h30 as 17h30.

A procuradora-adjunta Especial da Mulher, Sara Patrícia Farias, explica que o público alvo desta ação serão as mulheres e as mães dos alunos, bem como toda a comunidade do bairro e adjacências. Uma equipe completa do Chame, com advogadas, psicólogas e assistentes sociais será disponibilizada para o serviço. “Vamos ofertar todo acolhimento que essas mulheres necessitarem, tanto no campo do psicológico, quanto na assistência jurídica e assistencial. Teremos uma sala exclusivamente para isso e com toda a estrutura possível”, detalhou.

Ela reforça ainda que a metodologia usada envolve o resgate da autoestima de mulheres vítimas de violência. “Temos por finalidade trabalhar conceitos, princípios, diretrizes e ações de prevenção e combate à violência, assim como de assistência e garantia de direitos a elas por meio das leis estaduais e federais”, pontou a procuradora-adjunta.

Palestras – Também estão previstas para o dia 11, palestras que trazem como temas a ‘Violência doméstica/familiar e autoestima’. As 8h30 quem receberá a equipe da Procuradoria será a Escola Municipal José David Feitosa, localizada na vicinal 07 do Assentamento Nova Amazônia, nas proximidades do igarapé do Murupu, zona rural de Boa Vista. Também no dia 11, de 10h30 às 15h, o atendimento será em Boa Vista, na Escola Municipal Jóquei Clube, situada na rua Professor Valdecir Botosi, sem número.

As palestras segundo Sara Patrícia também são direcionadas às mulheres do bairro e mães dos estudantes das instituições de ensino. “As demandas para que as palestras sejam ministradas, nós recebemos das instituições por meio de ofícios e buscamos atender com rapidez. Durante as discussões fazemos um debate acerca do combate à violência contra as mulheres e o estabelecimento e cumprimento de normas penais que garantam a punição e a responsabilização dos agressores e autores de violência contra as mulheres”, disse.

Como solicitar – Para entrar em contato e solicitar as palestras, as instituições interessadas devem mandar um ofício para a Procuradoria Especial da Mulher, localizada na rua Coronel Pinto, 524, Centro, em nome da procuradora-geral, deputada Lenir Rodrigues (PPS). Para qualquer esclarecimento, os telefones: (095) 08801-0522 ou pelo 0800 095 0047, estão à disposição.   

 

Por Tarsira Rodrigues

SupCom/ALE-RR