Fotos: SupCom ALERR

Três projetos de leis que beneficiam pessoas com deficiência foram aprovados na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR). As matérias solicitam que o poder público providencie brinquedos adaptados em espaços de uso comum, intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras) em repartições públicas e ainda a vacinação em domicílio de pessoas com dificuldade de locomoção.

O primeiro projeto, de autoria da deputada Aurelina Medeiros (Podemos), prevê a instalação de brinquedos adaptados, bem como equipamentos para atividades físicas, direcionados a pessoas com deficiência, em locais como praças e parques de lazer.

“Vemos nessas praças muitos brinquedos, porém não identificamos um espaço adequado para pessoas com deficiências. As crianças e adultos querem caminhar, brincar e se exercitar, mas os equipamentos não são adaptados para pessoas com deficiência”, justificou a autora.

De autoria do deputado Zé Galeto (SD), foi aprovada a proposta para disponibilizar intérprete de Libras em órgãos públicos, para permitir que as pessoas surdas sejam devidamente atendidas nestes locais.  “Isso vai facilitar o dia a dia delas principalmente para conseguirem informações nos órgãos públicos. Vemos muitas pessoas com essa dificuldade e o projeto vai viabilizar a vida de muitos”, sustentou Zé Galeto.

A terceira proposta aprovada na Casa Legislativa, diz respeito à vacinação domiciliar, também voltada para pessoas com deficiência. O autor do projeto é o deputado Jorge Everton (MDB). “Percebemos que muitas campanhas não estavam atingindo a meta em virtude das pessoas não conseguirem se deslocarem até os pontos de vacinação. Conseguimos aprovar e o poder público ficará obrigado a realizara a imunização domiciliar para pessoas com tenham algum tipo de deficiência ou dificuldade de locomoção, como as pessoas idosas”, defendeu o parlamentar.

As propostas foram aprovadas na última semana e seguem para sanção ou veto do Poder Executivo.

 

Tarsira Rodrigues

SupCom ALERR