Lei foi proposta e aprovada pelo Poder Legislativo

Foto: Alfredo Maia/SupCom ALE-RR

Menos de um mês depois da aprovação do projeto de lei na Assembleia Legislativa de Roraima, a Banda da Polícia Militar de Roraima foi reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado. A lei nº 1.269/18, fruto de projeto iniciado no Poder Legislativo, foi publicada no Diário Oficial do Estado e também transformou  22 de novembro em Dia do Músico Militar.

A Banda da Polícia Militar do Estado de Roraima tem 29 anos de criação. O começo foi informal, com 16 alunos soldados. Hoje a instituição tem quadro previsto em 123 integrantes. Há 18 anos na banda, o tenente Sidney Gomes é um dos nove regentes da instituição. Ele contou que durante todo esse tempo, viu várias evoluções no grupo. “Quando ingressei, no ano 2000, o nosso efetivo era reduzido a uns 25 componentes. Nos últimos anos houve um crescimento, tanto quantitativo, quanto qualitativo”, disse.

Os ensaios acontecem no Comado da Polícia Militar, na avenida Capitão Ene Garcez, de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h. O repertório é variado, do sertanejo moderno até músicas clássicas. Segundo Gomes, o jeito eclético da banda é resultado do diferencial dos músicos que a compõem. “As mudanças são trazidas pelos nossos próprios músicos, nossos sargentos. Alguns deles fazem arranjos e trazem pra gente. Fazemos uma seleção, mas geralmente eles têm bom gosto”, brincou.

Outro diferencial da Banda da Polícia Militar de Roraima é a presença de uma policial. A sargento Pricy Porto está há quatro anos e é a única mulher a compor a banda. “A responsabilidade é muito grande em representar as mulheres na banda. Sempre tive vontade de fazer parte de uma banda de música, principalmente da Banda de Música Militar, e por isso me sinto realizada”, complementou.

TOCANDO RORAIMA – Para o comandante da Banda de Música da PMRR, tenente coronel Cláudio de Freitas, transformar a instituição em patrimônio cultural imaterial é reconhecer o trabalho desenvolvido ao longo dos anos. “A banda já gravou o primeiro CD ‘10 Anos Tocando Roraima’ e está previsto também, já é uma ideia do nosso comandante geral, gravarmos ano que vem o segundo CD ‘30 anos Tocando Roraima’”, comentou ao ressaltar que com o apoio do Governo do Estado e reconhecimento da Assembleia Legislativa, o quadro hoje é referência nacional.

 

Yasmin Guedes

SupCom ALERR