Questionada pelos deputados, Secretaria Estadual de Educação respondeu após o prazo solicitado e não informou em que dia exato as aulas iniciarão

Os membros da Comissão de Educação, Desportos e Lazer, da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), se reuniram na manhã desta quinta-feira (25) para avaliar as respostas ao pedido de informação, encaminhado à Secretaria Estadual de Educação e Despostos (Seed), sobre o início das aulas no Interior e comunidades indígenas do Estado.

As informações foram solicitadas pela comissão no início deste mês. A Secretaria não informou quando as aulas irão iniciar, o que motivou os membros da Comissão a decidirem acionar o Ministério Público Estadual (MPE) e Ministério Público Federal (MPF) para garantir o calendário definitivo de retorno das aulas nessas localidades.

Para o presidente da comissão, deputado Evangelista Siqueira (PT), a Seed se equivocou em algumas informações e não respondeu o principal questionamento. “Entendemos que a Secretaria de Educação está em débito com esta Comissão, primeiro por não cumprir os prazos que a gente pede que se responda, pela urgência dos temas, segundo porque não dá as respostas necessárias”, criticou.

De acordo com Evangelista Siqueira, os questionamentos foram respondidos somente agora e de forma superficial. “Primeiro gostaríamos de saber sobre o início das aulas e segundo se nas escolas há estrutura para comportar os alunos. Também queremos detalhes sobre o plano da Secretaria para outros aspectos como a alimentação, professores e a reposição desses dias perdidos”.

A vice-presidente da Comissão, deputada Lenir Rodrigues (Cidadania), lamentou a falta de responsabilidade da Seed em relação ao calendário escolar do Interior. “Se nós como deputados não somos atendidos, imagina os pais que querem que seus filhos voltem a estudar o mais rápido possível? Não há justificativa para isso, vamos tomar as providências pertinentes a esse caso”, concluiu.

Participaram da reunião os deputados Evangelista Siqueira (PT), Lenir Rodrigues (Cidadania) e Tayla Peres (PRTB).

Texto: Jéssica Sampaio

Foto: Alex Paiva

SupCom ALE-RR