Apesar da competência limitada em relação ao tema, deputados têm buscado mobilizar autoridades federais para garantir ações concretas em benefício do Estado

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Roraima concluiu um relatório sobre a crise provocada pela imigração de milhares de venezuelanos ao Estado. O documento será encaminhado à Presidência da República, aos ministérios da Saúde, Educação e Justiça, e à bancada federal de Roraima, em Brasília.

O anúncio foi feito na reunião realizada após a sessão plenária desta quinta-feira (23), no plenário da Casa. De acordo com a deputada Catarina Guerra (SD), presidente da comissão, após visita à fronteira do Brasil com a Venezuela em fevereiro deste ano, o grupo de deputados solicitou de secretarias estaduais, dados que pudessem demonstrar o impacto nos serviços públicos. Entretanto, a Segurança Pública não encaminhou as informações solicitadas.

Mesmo tendo competência limitada em relação ao tema, a parlamentar acredita que os dados subsidiarão os deputados federais e os senadores no desenvolvimento de ações mais concretas para o Estado. “Temos vivido em busca de melhorias, recursos, ações, uma solução. Temos limites por tratar-se de uma ação federal, mas temos buscado mediar estas questões por estarmos mais perto das pessoas”, explicou Catarina Guerra.

Houve ainda o pedido do deputado Evangelista Siqueira (PT) à presidente da comissão para que os dados sejam enviados também à Diocese de Roraima e a Cáritas Brasileira, entidades que desenvolvem trabalhos com imigrantes venezuelanos.

O próximo passo é aguardar o retorno para o planejamento das próximas execuções. Na reunião participaram ainda as deputadas Betânia Almeida (PV) e Ione Pedroso.

Texto: Yasmin Guedes

Foto: Alex Paiva

SupCom ALE-RR