A falta de infraestrutura nas áreas de Saúde, Educação e Segurança em Bonfim motivaram o deputado Nilton Sindpol (Patri) a subir na tribuna, durante a sessão plenária desta terça-feira (11), na Assembleia Legislativa de Roraima, para relatar os fatos observados durante visita ao município, no último fim de semana.

Nilton Sindpol relatou que, em visita à Escola Estadual Aldebaro José de Alcântara, verificou falta de condições estruturais e de armazenamento da merenda escolar. Segundo ele, os alimentos e as salas de aula são insuficientes para atender os alunos. “A merenda não está armazenada de maneira adequada. Das 12 salas de aula, somente duas têm central de ar funcionando, não há lâmpadas e ventiladores”.

Em aparte, o deputado Evangelista Siqueira (PT), presidente da Comissão de Educação, da Casa Legislativa, disse que muitas escolas dos municípios iniciaram as aulas sem condições de atender os alunos. “Essa questão de o Governo dizer que as aulas iniciaram plenamente, com merenda, transporte escolar e professores, é propaganda enganosa. Nossa Comissão já constatou diversas dificuldades enfrentadas”.

Segurança Pública

Com relação à segurança em Bonfim, Nilton Sindpol relatou que a escola estadual citada teve computadores furtados. Sobre as câmeras de monitoramento instaladas para inibir os assaltos no município, o deputado destacou que não estão mais funcionando. “As câmeras foram retiradas e nada existe mais, foram tiradas várias peças para ‘manutenção’ e não retornaram mais”, criticou.  Segundo o parlamentar, atualmente, há um reduzido efetivo de policiais.

Saúde

Em visita ao Hospital Estadual Pedro Alvares Rodrigues, o parlamentar verificou a falta de condições para atender os pacientes, e a deficiência no número de profissionais. “Encontramos apenas dois técnicos para atender a população, também não tinha ambulâncias. Quando chove, a água cai mais dentro do que fora, além da falta de equipamentos para atender os pacientes”, enfatizou.

Em aparte, a deputada Betânia Almeida (PV) relembrou a situação vivida também pelos pacientes que precisam dos serviços do Hospital Geral de Roraima (HGR). “Semana passada, realizei uma visita ao HGR e verifiquei que falta o básico para a saúde. Me manifestei com relação à comida. Já estamos nesse caos há bastante tempo e é triste a situação”, comentou.

O deputado Renan Filho (PRB) aproveitou a oportunidade para cobrar do Governo Federal recursos para atender a saúde do Estado. “O Governo Federal tem acolhido os imigrantes, mas não tem acolhido o Estado de Roraima. Se não me engano, 60% dos pacientes internados no HGR é imigrante”.

Texto: Jéssica Sampaio

Foto: Alex Paiva  

SupCom ALE-RR