Parlamentar afirma que representantes do Estado devem pleitear pessoalmente apoio para a situação enfrentada pelos roraimenses

Na sessão plenária desta terça-feira (18), na Assembleia Legislativa, o deputado Coronel Chagas (PRTB) criticou a postura do Governo Federal em relação à crise migratória que afeta Roraima. Na ocasião, ele propôs uma comitiva formada por representantes do Estado à Brasília, para pleitear pessoalmente apoio para o Estado.

Para Coronel Chagas, a Operação Acolhida é insuficiente, pois não atende nem 10% do problema. “Num universo de mais de 150 mil venezuelanos que estão transitando aqui, eles recolhem cerca de 10 mil da rua.”

Ele pontuou que Roraima se tornou um dos estados mais inseguros do país. Para ele, os reflexos da imigração para o Estado atingem ainda a Educação e a Saúde. Por isso, o parlamentar sugeriu que fosse reunida a liderança de Roraima para ir até Brasília explicar pessoalmente as dificuldades enfrentadas pelos roraimenses, para que seja cobrada uma resposta efetiva do Governo Federal. “A União precisa compensar Roraima. O Estado não aguenta. Se não fizermos isso, o quadro só vai piorar.”

Em sua fala, o parlamentar explicou que o Brasil é engajado em questões de ajuda humanitária que envolvem refugiados. Ressaltou que há mais de 60 anos o país tenta o reconhecimento da comunidade internacional para conseguir uma vaga no Conselho se Segurança das Nações Unidas. No entanto, o deputado questionou a atuação do Governo Federal sobre o problema que Roraima enfrenta diante do alto número de venezuelanos que entram no Estado.

“Como quer que o país seja conhecido como uma grande nação amiga se a resposta a crise migratória que enfrentamos é apenas a Operação Acolhida, deixando as demais coisas nas mãos do Governo do Estado e da Prefeitura para resolver?”

Texto: Bárbara Araújo

Foto: Alex Paiva

SupCom ALE-RR