Pular para o conteúdo

Curso na Escola do Legislativo ajuda população a “sair do vermelho”

Não gastar mais do que ganha, planejar as despesas e não exagerar nas compras por impulso. Na teoria, o roraimense até sabe o que precisa ser feito, mas nem sempre coloca isso em prática. O resultado é desanimador: segundo dados da Serasa Experian, 62% da população do Estado está endividada. Mas nem tudo está perdido. Para ajudar quem quer sair dessa condição, a Escola do Legislativo ofertou o curso Eu e Minhas Finanças.

A aceitação do curso foi alta. Quase 200 jovens, adultos e idosos assistem atentamente às aulas do especialista em gestão financeira Kildo Neto. Ele explica que o alto índice de endividados é resultado da falta de organização. “Isso impede o consumidor de ter consciência nos gastos, que por isso, acabam extrapolando nas compras”, explicou.

As aulas iniciaram nesta semana e até o fim do curso, os alunos receberão orientações sobre como administrar o dinheiro, orçamento pessoal ou familiar, uso do crédito e a administração das dívidas, consumo planejado, poupança e investimento.

Com a crise financeira enfrentada pelo Estado – e pelo País – não está fácil pra ninguém. Nem para Ana Carolina Soares, que aos 20 anos, abriu um brechó para complementar a renda familiar. Ela diz que o curso vai lhe auxiliar na administração dessa renda, enquanto ela e a mãe procuram emprego. “Vai me ajudar a economizar mais, e aumentar o meu lucro para investir em outras coisas”, explicou.

As aulas ocorrem às segundas e sextas-feiras, com a carga horária de 20 horas. A diretora da Escola do Legislativo, Cristina Mello, explicou que além da teoria, o curso vai ter um segundo módulo com exercícios práticos. “A ideia é que as pessoas possam aprender a gerenciar as finanças pessoais e até mesmo empreender.”

Texto: Yana Lima

Foto: Alex Paiva

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0