A postura adotada por alguns parlamentares da Assembleia Legislativa foi criticada pelo deputado Renato Silva (Republicanos) durante sessão plenária desta quarta-feira (13). Na ocasião, ele destacou que intrigas e acusações pessoais não devem afetar o andamento dos trabalhos da instituição.

O parlamentar lembrou o episódio em que o impasse entre a Base Governista e a Mesa Diretora travou as pautas, e lamentou. “Passamos 11 sessões sem votar projetos importantes por brigas pessoais”. Ao chamar a atenção dos demais colegas, ressaltou o papel que deve ser desempenhado por eles. “Somos eleitos para legislar e trabalhar para o povo de Roraima. Mantemos o nosso foco”.

Em aparte, a deputada Lenir Rodrigues (Cidadania) parabenizou o colega pelo discurso conciliador, e destacou a transparência com que a Assembleia Legislativa tem trabalhado.  “Acredito que nosso papel não é disseminar discórdia, mas trabalhar tecnicamente”.

Mototáxi

Ainda em seu pronunciamento, Renato Silva aproveitou para levantar a bandeira da classe de mototaxistas que buscam a legalização da profissão. “Eles querem trabalhar legalmente. Sabe quem está perdendo? A população de Boa Vista, porque está deixando de arrecadar impostos”.

Segundo o deputado, cerca de 500 profissionais trabalham irregularmente na Capital. “O que me deixa triste é ver a classe dos lotações contra a classe dos mototaxistas porque há 20 anos eram eles que estavam atrás dos seus direitos”.

Ao expressar sua indignação com a não aprovação do projeto de lei que trata da regularização desses profissionais, o parlamentar pediu que a Prefeitura tenha um olhar especial para esta demanda.

Texto: Bárbara Araújo

Foto: H. Emiliano

SupCom ALE-RR