Na sessão plenária da Assembleia Legislativa desta quarta-feira (26), o deputado Jorge Everton (MDB) demonstrou sua preocupação com os prejuízos econômicos provocados ao município de Pacaraima pelo fechamento da fronteira do Brasil com a Venezuela. A medida foi tomada pelo governo brasileiro em março, para conter a disseminação do novo coronavírus.

Jorge Everton frisou que muitos venezuelanos atravessavam diariamente a barreira entre os dois países em busca de alimentos e medicamentos. A circulação dos imigrantes em Pacaraima movimentava a economia local. “Os venezuelanos compravam alimentos, remédios e insumos que faltam na Venezuela. O fechamento total da fronteira tem prejudicado muitas famílias”, ressaltou.

O parlamentar pediu ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jalser Renier (SD), que entre em contato com o chefe da Casa Civil, o deputado licenciado Soldado Sampaio, para dialogar sobre alternativas que possam flexibilizar a entrada de venezuelanos na cidade de Pacaraima.

Ele sugeriu que fosse liberado o acesso dos venezuelanos somente ao município de Pacaraima. Os imigrantes continuariam proibidos de circular pelas demais regiões do estado. “Caso contrário, nós iremos acabar com o comércio e o sistema da população do município”, completou.

Ação solidária

Ainda durante seu pronunciamento, o deputado Jorge Everton parabenizou o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jalser Renier, pela live musical que o parlamentar promoveu no último sábado (22), para arrecadar doações para instituições que prestam apoio às pessoas que lutam contra o vício em drogas.

“Fazer trabalho solidário é algo fundamental. Afinal de contas, tem pessoas em condições bem abaixo da linha de pobreza ou passando por algum tipo de necessidade, que necessita de um amparo”, comentou.

Texto: Otacílio Monteiro

Foto: Jader Souza/Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR