Com as aulas presenciais suspensas nas escolas, os pais encaram o desafio de ocupar o tempo das crianças em casa. Uma alternativa é confeccionar jogos educativos com materiais reciclados em casa. Essa estratégia trabalha a mente dos pequenos e os tira um pouco da frente do computador, televisão ou celular.

O professor do curso de Recreação Infantil, da Escola do Legislativo, explicou que é possível ter acesso aos jogos educativos sem gastar muito. “Quando falamos em jogos e brincadeiras, os pais pensam que precisam comprar. Não gente! No período que a gente tá passando, podemos economizar e então, por que não reciclar?”, comentou.

Por meio de um jogo lúdico, pode ser trabalhado o autocontrole da criança. “Hoje nós temos a questão da tecnologia, e as crianças estão muito no celular, e quando elas perdem o que acontece? Elas extravasam, elas não aceitam perder. É nesse momento que o jogo lúdico produzido pelo pai em casa vai trabalhar o autocontrole emocional. Para ver, como é importante resgatar o lúdico, o diálogo entre pai e filho nesse momento.”

Esses jogos fazem parte dos conteúdos ensinados pelo curso de Recreação Infantil, da Escola do Legislativo. A modalidade é marcada por grande procura pelos profissionais de educação, mas também por pais interessados em propor brincadeiras educativas com os filhos. Neste ano, a Escola do Legislativo ofertou esse curso a distância somando mais de 3 mil inscritos de Boa Vista e de outros estados.

Jogo da memória

Uma caixa de papelão pode virar um jogo da memória.  Os pais podem cortar o papel em tiras, em retângulos pequenos. Em seguida, podem fazer pares de desenhos como flores, pássaros, peixes, dados, bola e entre outras.  Depois, pode escrever o nome das figuras e embaralhar. “Vou pedir para a criança que procure as respectivas partes, eu vou trabalhando de forma simples o cognitivo da criança, a memória e o autocontrole.”

 

Jogo da velha 

A caixa de papelão com nove tampinhas de garrafa em duas cores, pode se tornar um jogo da velha. Para isso, basta cortar o papelão em formato quadrado e desenhar as linhas. “É um jogo simples e tradicional, mas vou trabalhar na criança o cognitivo, o raciocínio lógico, a capacidade de solucionar os problemas de forma rápida.”

Caça-palavras 

Outra dica é o caça-palavras para incentivar a leitura dos pequenos em casa. A pessoa pode pegar uma revista que não está usando mais, recortar um pequeno texto e colar em uma folha branca. Em seguida, faz uma lista de palavras desafiando a criança a procurar no texto.

“Ela vai lendo o texto, vai marcando as palavras que vai encontrando, e assim no final vai perceber que conseguiu ler e identificou as palavras, isso vai contribuir no processo de linguagem.”

Texto: Vanessa Brito 

Foto: Eduardo Andrade  

SupCom ALE-RR