Para amparar as vítimas de violência doméstica principalmente neste momento da pandemia contra covid-19, o CHAME (Centro humanitário de Apoio à Mulher) disponibilizará um atendimento virtual com profissionais especializados. A plataforma está em fase de implementação, prevista para funcionar neste primeiro semestre.

De casa, a vítima poderá agendar um atendimento com psicólogo, assistente social ou advogada da instituição pelo ZAP CHAME (95) 98402-0502. Em seguida, a pessoa receberá um link com a data e o horário para acessar a plataforma. Assim, poderá conversar com um profissional por chamada de vídeo.

A procuradora Especial da Mulher, Betânia Almeida (PV) explicou que o CHAME vem investindo na tecnologia para não deixar de acolher as pessoas que estão sofrendo violência doméstica ou outras violações. Hoje, o atendimento presencial da unidade está suspenso devido às restrições contra covid-19.

Esse olhar mais atento que a Assembleia Legislativa está tendo é voltado, principalmente, à população mais carente. Para que tenham acesso às plataformas digitais e o serviço não fique tão parado em virtude da pandemia. Sabemos que nesse período o trabalho da instituição se resume basicamente ao ZAP CHAME o que é muito pouco para nós, então estamos passando por esse processo de estruturação”.

A plataforma possibilitará um atendimento mais humanizado às vítimas e vai auxiliar nas denúncias de agressão e outras violações aos órgãos competentes, explicou a coordenadora do CHAME, Francene D’Aguiar. “Eu acredito que nesse momento de pandemia você ter acesso a esse serviço e aos profissionais vai encorajar e mostrar os caminhos para buscar ajuda, é essencial para que a mulher rompa o ciclo da violência”

O atendimento virtual já vem sendo adotado por outras instituições no Estado como o Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR) e a Defensoria Pública de Roraima (DPERR), informou a coordenadora. Outro plano da instituição da Assembleia Legislativa de Roraima é o CHAME Itinerante. “Nós esperamos que passe logo essa pandemia e possamos utilizar nosso ônibus ou micro-ônibus para ir até às mulheres, com a equipe multidisciplinar levando palestras e muito carinho, fazendo o nosso melhor pelas mulheres de Roraima”, adiantou a procuradora Especial da Mulher, Betânia Almeida.

ATENDIMENTO – No ano passado, o CHAME realizou 146 atendimentos presenciais até o mês de março quando começou a pandemia. Ainda, por meio do ZAP CHAME houve 708 atendimentos da capital, interior e de outros estados. A ferramenta funciona 24 horas por dia, inclusive aos finais de semana e feriados. Por meio do aplicativo de mensagens, é prestado desde o apoio psicológico até o jurídico.

Texto: Vanessa Brito
Foto: Tiago Orihuela
Supcom ALE-RR