Nesta segunda-feira (19), data em que se comemora o Dia do Índio, a TV Assembleia (canal 57.3), exibe o documentário intitulado “Dia do Índio – A luta por saúde e educação na pandemia”, que mostrará os impactos da pandemia em uma comunidade indígena de Roraima. Além disso, o especial mostrará o trabalho de fiscalização e luta direitos destes povos pela Comissão de Política Indigenista da Assembleia. O horário de exibição será às 19h30, após o programa Em Pauta, com reprise às 21h30 e 0h.
A diretora da TV Assembleia, Camila Dall’Agnol, explica que a produção abordará histórias de indígenas que vieram para a capital em busca de instrução. “Nós vamos mostrar esse movimento de pessoas que vieram em busca de conhecimento e retornaram para as comunidades com uma formação para contribuir nesses lugares. Além disso, o empoderamento feminino e outras temáticas são discutidas no documentário, de forma bem fácil de entender”, destacou.
Para o jornalista Johann Barbosa, responsável pela produção, cada nova temática é uma vivência diferente e intensa. “É diferente do material jornalístico diário, que vai ao ar na emissora. Na produção de um documentário a gente vivencia por mais tempo, mais intensamente, aquele tema que a gente está abordando. E isso traz uma experiência profissional e de vida, bem interessante. Neste caso específico, abordamos várias temáticas no contexto da pandemia”, explicou.
Algo que chamou atenção do jornalista, ao visitar a Comunidade do Milho, em Boa Vista, foi a preocupação dos professores indígenas em manter o aprendizado, “de seguir em frente, mesmo com as aulas suspensas”. Os alunos recebem atividades presencialmente ou via internet e podem tirar dúvidas com os professores.
Um dos professores é Sidney Pereira, ele leciona na escola municipal Inês Benedito, na Comunidade do Milho. Formado pelo Instituto Insikiran de Formação e Educação Indígena, da Universidade Federal de Roraima (UFRR), único de formação superior indígena, no Brasil. Segundo Pereira, a formação adquirida no âmbito acadêmico permite que os professores desenvolvam melhor a educação nas comunidades, levando em consideração as tradições e costumes.
“Após a formação adquirimos firmeza em repassar conhecimento aos alunos e contribuir com toda a comunidade. É uma forma de proporcionar um ensino com maior qualidade para nossas crianças, mas mantendo a cultura indígena e os saberes tradicionais”, disse o professor.
Lenir Rodrigues (Cidadania), é presidente da Comissão de Políticas Indigenistas da Assembleia Legislativa de Roraima (ALERR). Segundo a parlamentar a pauta indígena é uma das principais do Poder Legislativo roraimense. “Nós estamos sempre dispostos a discutir as políticas públicas necessárias para alavancar o desenvolvimento social e principalmente educacional nas comunidades aqui em Roraima”, afirmou.
O documentário faz parte de uma série de ações realizadas pela instituição em alusão ao dia do índio, comemorado neste dia 19 de abril. Os telespectadores poderão acompanhar a produção no canal 57. 3 ou no YouTube (assembleiarr). Após a estreia, o documentário será inserido na grade de programação da emissora, assim como as demais produções da TV Assembleia.
Texto: Bruna Gomes
Foto: Reprodução | Documentário
Supcom ALERR