A Polícia Militar de Roraima (PM-RR) tem a partir de hoje nos quadros da instituição mais 20 novos oficiais. A cerimônia de formatura ocorreu na terça-feira (08) no Quartel do Comando Geral Governador Ottomar de Sousa Pinto, com a presença de autoridades militares e civis. O papel do Poder Legislativo na conclusão do curso foi fundamental.

Em 2019, a Assembleia Legislativa (ALE-RR) destinou recursos de emendas parlamentares para mais investimentos em segurança pública e continuidade das fases do Curso de Formação de Oficial, que iniciou em maio de 2018. O presidente da Casa, deputado Soldado Sampaio (PCdoB), ao parabenizar os ex-colegas de farda relembrou o papel do Legislativo na realização da formação, que por falta de recursos chegou a ser interrompida.

“Esse curso foi interrompido várias vezes, em especial, pela questão orçamentária. As lideranças foram inúmeras vezes na Assembleia pedir a suplementação e a Casa atendeu, permitindo que o Executivo retomasse o curso de oficial, que é algo muito importante para a carreira do policial militar, assim como também para a sociedade”, disse o presidente.

Prestigiaram a cerimônia de formatura os deputados estaduais Gabriel Picanço (Republicanos), Marcelo Cabral (sem partido) e Renan (Republicanos). Os novos oficiais relembraram a trajetória feita até a formatura e a importância da união dos poderes na concretização do sonho.

“É uma imensa alegria essa formatura, pois nós passamos por diversas fases e foi um curso difícil, bem demorado”, lembrou a 2ª Tenente Cristiane Levino, que a partir desta semana passa a integrar o quadro de oficiais da Polícia Militar de Roraima (PMRR).

Atualmente, a Polícia Militar de Roraima conta com 2.010 policiais – entre oficiais e praças – lotados em batalhões, no Colégio Militar e nas atividades administrativas, na capital e no interior. O comandante-geral da PMRR, coronel Francisco Xavier, explica que os novos oficiais atuarão diretamente no planejamento e no policiamento ostensivo.

“É com muita satisfação que a Polícia Militar apresenta para sociedade esses 20 novos oficiais, pois a primeira função do oficial é estar diretamente planejando e comandando as tropas na rua, o serviço de policiamento”, disse.

Ainda segundo o comandante-geral, o fortalecimento da instituição é consequência do compromisso do governo e, sobretudo, de um Legislativo disposto a pautar e elaborar projetos e políticas de segurança pública adequados às demandas da população.

“Nós agradecemos muito esse empenho do governo e da assembleia na renovação das leis da Polícia Militar, porque sem essa ajuda a nossa polícia hoje não estaria melhor. Só temos como pensar em projetos de segurança pública robustos com a aprovação das leis, para que o efetivo possa atuar como se espera. Então, o trabalho dos deputados, em especial do Soldado Sampaio, é o que vem garantindo uma retardada para nós”, reconheceu.

Com a formatura, 19 militares tornaram-se aspirantes ao posto de 2º tenente, passando por estágio probatório de seis meses. Já a primeira colocada do curso, a cadete Cristiane Levino, foi promovida diretamente ao posto de 2º tenente.

Levino, que pertence ao quadro da Polícia Militar desde 2007, enxerga na promoção automática um misto de contentamento e responsabilidade. “Estou muito grata por estar coroando esse momento com a primeira colocação. Ser promovida é uma grande honra e um senso de responsabilidade muito grande”, disse

Todavia, no perfil de quem juramentou honrar a profissão, até mesmo com a própria vida, a tenente não teme o compromisso. “Eu pretendo aplicar no meu trabalho de comando o mesmo empenho que tive nos meus estudos, em prol da minha instituição e para contribuir com a sociedade na segurança pública e garantir a ordem”, assegurou.

Texto: Suellen Gurgel

Foto: Márcio Magalhães

SupCom ALE-RR