Pular para o conteúdo

Equipe do Fiscaliza da Assembleia Legislativa apura denúncias nas ruas da capital

Moradores e comerciantes do bairro Liberdade, em Boa Vista, têm convivido com o mau cheiro e aparecimento de ratos e insetos. Fausto Damasceno já não sabe mais a quem recorrer. Ele é dono de uma borracharia na esquina da Avenida Ataíde Teive, próximo ao número 2.414, ponto exato do problema, que há oito anos tira o sono do morador.

Segundo ele, a fonte do transtorno é o constante vazamento do sistema de esgoto. “O mau cheiro é insuportável e sempre é assim. Não sabemos mais o que fazer. Quem tem comércio por aqui, sofre demais”, reclamou.

Este e outros problemas vividos pela população do Estado podem ser denunciados no Programa Fiscaliza da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR). Uma equipe de fiscais vai até o local originado pela reclamação para conferir de perto as informações e acionar os órgãos competentes, caso necessário.

Nesta terça-feira (10) os fiscais percorreram três pontos diferentes da cidade para apurar denúncias protocoladas no órgão. O diretor de fiscalização da ALE-RR, Gefster Chagas, acredita que o Fiscaliza tem auxiliado centenas de pessoas que não sabem ao certo a quem recorrer.

Ele destaca a importância da apuração das denúncias. “Sempre que recebemos alguma denúncia, vamos apurá-la in loco. Esse vazamento da Avenida Ataíde Teive vem causando problemas sérios aos moradores e por isto, vamos abrir um processo para dar seguimento à demanda enviada pela população. Todos os registros feitos são respondidos, e fazemos de tudo para solucioná-los ”, afirmou.

Segundo o diretor, um relatório será elaborado e encaminhado ao órgão responsável para que sejam tomadas as providências. A equipe também apurou, mais uma denúncia de extravasamento, na Avenida General Sampaio, em frente ao Abrigo Rondon 3, da Operação Acolhida, no bairro 13 de Setembro.

O último local visitado pela equipe foi a Rua Recife, no bairro Nova Cidade. O asfalto foi feito há anos, e segundo os moradores, a concessionária de águas e esgotos do Estado removeu a composição asfáltica para a instalação da rede de esgotamento sanitário. A denúncia recebida pela equipe é que após o término da obra, a empresa não voltou para realizar a recomposição da via pública.

ATENDIMENTOS

Dados do programa Fiscaliza apontam que 1.074 registros foram contabilizados, desde 2018. No período da pandemia houve uma expressiva redução nos registros de atendimentos. O órgão continuou as ações, porém de forma remota. De casa, os servidores realizam os trabalhos e atendimentos. As visitas técnicas foram interrompidas e só agora, retornaram.

CANAIS

Para agilizar essas reclamações, o Fiscaliza disponibiliza dois canais de atendimento, o whatsApp (95) 8402-1735, para o morador relatar o problema com fotos, mapas de localização, e pelo site da ALE-RR (al.rr.leg.br/fiscalizaroraima). Na página da Assembleia, o cidadão pode acompanhar todo o trâmite do registro, passo a passo.

PROGRAMA

Por meio do programa Fiscaliza a população de Boa Vista e dos demais municípios pode colaborar com o Poder Legislativo na fiscalização de serviços públicos nas áreas de saúde, saneamento, infraestrutura e qualquer outro serviço público oferecido à população. Se constatada a necessidade de melhorias, a Assembleia Legislativa acionará oficialmente os órgãos responsáveis por esses serviços e prestará contas das medidas adotadas pelas autoridades acionadas.

Texto: Kátia Bezerra

Foto: Tiago Orihuela

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0