Pular para o conteúdo

TV Assembleia transmite o ‘Arraial na sua Casa’

Arrasta o sofá da sala, pois ainda temos quadrilha junina, sim, senhor! A TV Assembleia, canal 57.3, transmite ao vivo a programação virtual do “Arraial na sua Casa”, organizado pelo Governo do Estado, por meio da Secult (Secretaria de Cultura), que ocorre nos dias 20, 21 e 22 de agosto, a partir das 19h30, na praça do Coreto Dagmar Ramalho, do Palácio da Cultura.

As medidas restritivas destinadas à prevenção do novo coronavírus levaram à suspensão de diversas manifestações culturais, por isso o evento em alusão ao Dia do Folclore, comemorado em 22 de agosto, marca mais uma parceria de sucesso entre o Poder Legislativo e o Executivo para levar cultura e entretenimento aos lares roraimenses em tempos de pandemia.

De acordo com o presidente da Casa, Soldado Sampaio (PCdoB), a transmissão pela TV Assembleia também faz parte da nova política de comunicação.

“Desde que assumimos a presidência, tem sido intenção tornar a TV Assembleia mais atrativa. Continuar levando as informações do Legislativo, mas, ao mesmo tempo, fomentar a cultura, o esporte, o lazer. Diversificando a programação, nós temos essa nova forma de nos comunicarmos com a sociedade”, diz Sampaio.

E como missão dada é missão cumprida, a diretora da TV Assembleia, Camila Dall’Agnol, esclarece que a emissora está organizando uma transmissão do “Arraial na sua Casa” condizente com os detalhes que os amantes de quadrilhas juninas costumam conferir presencialmente.

“A TV Assembleia está preparando uma superestrutura. Teremos a apresentação da nossa colega jornalista Ellen Ferreira e seis cinegrafistas dispostos em toda a área do arraial, para levar o melhor ângulo, a melhor imagem para quem vai acompanhar de casa. Esse trabalho é fundamental, porque essas manifestações culturais, esses espetáculos só existem porque têm público, as pessoas aplaudem”, avalia.

‘Arraial na sua Casa’

 

Quem acha que a apresentação de uma quadrilha junina depende, exclusivamente, da dedicação artística dos membros, esquece que eles precisam de verba para a promoção dos ensaios, vestimentas, enredos e eventos.

 O “Arraial na sua Casa” foi desenvolvido graças ao repasse de R$ 650 mil feito pelo Governo do Estado à Ferquaj (Federação Roraimense das Quadrilhas Juninas). Ao todo, 25 quadrilhas se apresentarão nos três dias do evento. Cada uma foi beneficiada com um total de R$ 25 mil, usados para investir em material e alimentar a cadeia produtiva.

Para o secretário-adjunto da Cultura, Jaffé Oliveira, essa foi a forma encontrada para promover e movimentar o setor e trazer conforto neste momento de isolamento.

Nós repassamos R$ 650 mil à Ferquaj, que abrangeu 25 quadrilhas do Estado. Pois, num momento de pandemia, a cultura não pode parar. Temos a doença [coronavírus], mas também temos o psicológico das pessoas que tem que ser alegrado”, ressalta.

O arraial junino também é a oportunidade de trabalhar e unir a juventude quadrilheira roraimense, conforme explicou o presidente da Ferquaj, João da Cruz.

“Para nós, é muito oportuno esse evento num momento de pandemia, pois estávamos ansiosos. Conversamos com o governo, porque nossa preocupação é a dispersão dessa juventude com a qual trabalhamos. E a cultura e a sociedade roraimense só ganham com a transmissão desta live e esse convênio entre nós e o Estado”, diz.

Para que o “Arraial na sua Casa” fosse possível em plena pandemia, João da Cruz informou que os grupos precisaram se adequar a protocolos de segurança.

“Antes, dançávamos com uma média de 25 a 50 pares. Hoje, a gente está usando de 8 a 12, no máximo. O tempo das apresentações também foi reduzido para 10 minutos. Eram 30. Então, tudo isso foi pensado para a gente fazer uma apresentação rápida e garantir entretenimento para o roraimense e, também, nos cuidarmos.”

As fogueiras e os quitutes juninos podem ter saído de cena neste mês, mas João da Cruz lembra que a quadrilha, mesmo sendo uma dança típica junina, faz parte da cultura brasileira, por isso o evento marca o Dia do Folclore Nacional.

“As pessoas dizem que o evento é fora da época, mas estamos dentro ainda, porque 22 de agosto é o Dia do Folclore. Por isso, estamos numa data bem especial pra gente”, argumenta.

Quadrilha

Carregando as tradições e os costumes dos povos, a quadrilha teve sua origem nos salões franceses. No Brasil, foi introduzida pela Corte Portuguesa, no século XIX. Dos salões da aristocracia, caiu no gosto popular e foi adaptado para os festejos de rua, tornando-se um dos símbolos do período junino.

Espelhando a diversidade cultural do País, casais caracterizados com vestimentas tipicamente caipiras e/ou estilizadas dançam a quadrilha. Atualmente, ela está presente em todas as regiões do Brasil.

Programação ‘Arraial na sua Casa’

Ordem de Apresentação das Quadrilhas

20 de agosto (Sexta-feira)

 

1ª Explosão Junina

2ª Furacão Caipira

3ª Namoro Caipira

4ª Macedão

5ª Xamego na Roça

6ª Evolução Junina

7ª Coração Caipira

8ª Coração de Estudante

21 de agosto (Sábado)

1ª São Vicente

2ª Espantalho Junino

3ª Sinhá Bentá

4ª Zé Monteirão

5ª Amor Caipira

6ª Estrela Junina

7ª Arrasta Pé

8ª Gonzagão

9ª Eita Junino

22 de agosto (Domingo)

 

1ª Agitação Caipira

2ª Explosão Caipira

3ª Coração do Sertão

4ª Filhos de Macunaíma

5ª Garranxé

6ª Tradição Macuxi

7ª Luar do Sertão

8ª Escola Forrozão

Texto: Suellen Gurgel

Foto: Tiago Orihuela

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0