Pular para o conteúdo

TRANSTORNOS MENTAIS
Psicólogos dão dicas de autocontrole e meditação a servidores da Assembleia Legislativa

A Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) promoveu nesta segunda-feira (20) a palestra “Saúde do Trabalhador: Práticas de Combate à Depressão e Prevenção ao Suicídio”.  Com a intenção de melhorar o bem-estar dos servidores da Casa, o evento foi organizado pelo Núcleo de Saúde, que oferece suporte psicológico gratuito aos funcionários, e contou com a participação de dois palestrantes.

O deputado Evangelista Siqueira (PT) destacou a importância do debate. “Esse momento é especial e fundamental para nossos servidores. Eles precisam estar bem para receber o público e desenvolver seu trabalho. Foi uma manhã interativa”, disse.

 

Arieche Lima, psicóloga da Assembleia Legislativa, abordou a importância do diálogo para a saúde mental, dentro e fora do local de trabalho.

“Uma conversa aleatória pode ser terapêutica. Uma escuta, que nem precisa ser qualificada, pode ajudar muito”, explicou. Ela também enfatizou sobre práticas preventivas contra suicídio e depressão, e como lidar com questões que podem gerar conflitos. “A ideia é falar sobre saúde mental e deixar claro que o assunto cabe em todos os lugares, inclusive no trabalho”, observou.

Arieche Lima divulgou estudos que apontam que o suicídio é a segunda causa de morte no Brasil na faixa etária de 15 a 29 anos. O país está atrás apenas dos Estados Unidos na quantidade de transtornos depressivos. No cenário pós-pandemia, os dados são ainda mais assustadores. Uma pesquisa feita em 11 países aponta que a população brasileira está no topo da lista de pessoas com algum tipo de transtorno dessa natureza.

“Quem passa por eventos adversos, como a perda de um ente querido, um divórcio ou algum outro tipo de problema, pode ter um fator de risco para iniciar sintomas depressivos”, destacou a psicóloga. Além disso, Roraima possui altas taxas de mortalidade de mulheres devido à intoxicação exagerada. Os dados, de 2019, são do Ministério da Saúde.

O psicólogo Wagner Costa tratou dos padrões de funcionamento do cérebro e da importância da meditação para alterar a estrutura cerebral. Segundo ele, a prática traz benefícios importantes à saúde emocional. “Nossa memória fica melhor e temos ainda a redução do estresse. Todos nós devemos tirar pelo menos cinco minutos do nosso dia para meditar”, salientou.

Procurar ajuda é fundamental

Ouvir reclamações de consumidores faz parte da rotina de trabalho da servidora Hiane Suylla. Às vezes, o dia a dia chega a ser estressante, e cuidar da mente é essencial. “Vejo que é muito importante conversar. Muitos não têm o apoio da família e não sabem a quem recorrer. E falar sobre isso no local de trabalho é fundamental”, admitiu.

Observar com mais cuidado o colega de trabalho pode ser uma forma de ajudar. Essa é a avaliação de Marcus Duarte, servidor da Diretoria de Acompanhamento e Controle do Processo Legislativo.

“Muitos têm medo de buscar ajuda justamente por terem receio de ser julgados. Depressão não é frescura. É algo que pode ser resolvido. Vou ficar mais atento às pessoas que estão mais reclusas ao meu redor”, afirmou.

Apoio psicológico

O Núcleo de Saúde da ALE-RR possui um programa de atendimento psicológico gratuito e oferece apoio, orientação e acolhimento aos profissionais que atuam no Parlamento Estadual.

“O atendimento clínico é um suporte importante. Quem precisar, pode nos procurar para conversar”, afirmou a psicóloga Gabriela Nogueira. Para ter acesso ao serviço, o servidor precisa apenas agendar uma consulta. Os atendimentos ocorrem das 8h às 12h, de segunda a sexta-feira, na Avenida Ville Roy, número 5717, 2º andar.

Texto: Kátia Bezerra

Foto: Tiago Orihuela

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0