Pular para o conteúdo

PRESTAÇÃO DE CONTAS
Deputado repercute reunião com Dnit e cobra soluções para restabelecer trafegabilidade de rodovias

Nesta terça-feira (21), o deputado Gabriel Picanço (Republicanos) repercutiu da tribuna o resultado da reunião da Comissão de Viação, Transportes e Obras da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) com o superintendente regional do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Marcelo Geber da Silva, convidado para prestar esclarecimentos sobre as más condições das BRs no Estado, alvo de constantes reclamações da população. A audiência ocorreu na segunda (20).

Picanço fez um breve relato da situação precária da BR-174 e afirmou que vai continuar cobrando do Dnit a reconstrução da estrada. O parlamentar criticou a justificativa apresentada pela instituição, classificada por ele como “não satisfatória”, e cobrou soluções.

O parlamentar demonstrou preocupação, pois o fluxo de veículos pesados vai aumentar consideravelmente nos próximos dias, com a inauguração da usina Jaguatirica em 28 de setembro.

“A BR-174 é a única que liga Roraima ao resto do país e a que traz todos os produtos de fora do Estado. A situação está muito difícil. O mais preocupante é que, ainda neste mês, mais de 80 carretas trafegarão por dia pela rodovia, trazendo gás para ‘alimentar’ a nova usina”, relatou.

Picanço fez vários apontamentos importantes sobre a situação da rodovia federal e o andamento dos processos de manutenção e restauração das estradas.

 

Apartes

O deputado Coronel Chagas (PRTB), que também é membro da comissão, corroborou as considerações apresentadas pelo colega e criticou a morosidade do Dnit em relação à manutenção e construção das estradas.

“Nos últimos dois anos, essas rodovias, principalmente a BR-174, têm trechos intrafegáveis. Tenho 32 anos de Roraima e nunca vi uma situação como essa. Ouvimos o superintendente e suas explicações vazias, e o que me surpreende é a falta de planejamento para que, pelo menos, uma patrulha mecanizada estivesse de plantão nesses trechos”, salientou.

Chagas sugeriu que a Assembleia Legislativa encaminhe o relatório da comissão ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que deverá estar em Roraima no fim do mês.

A deputada Angela Águida Portella (PP) destacou a importância da BR-174 no cenário econômico roraimense pela condição estratégica privilegiada.

“Se o Brasil quisesse utilizá-la [a BR-174] como corredor de exportação, seria o ideal. Precisamos desse olhar de forma especial e urgente. Pagamos caro pelos alimentos, justamente pela distância do resto do país, e nunca vimos um número tão grande de acidentes de caminhoneiros. São perdas imensas”, afirmou.

O deputado Éder Lourinho (PTC) criticou o estado das demais rodovias federais, como a BR-210, que dá acesso à Vila Entre Rios, no Sul do Estado.

“De São Luiz a Caroebe, a estrada está praticamente intrafegável. Desde fevereiro, há um buraco enorme na rodovia, com um lado da via caído, e o Dnit não tomou providência. O que é mais preocupante é que não tem sinalização. Isso traz um prejuízo enorme para todos”, lamentou.

O deputado Renan (Republicanos) também criticou a participação do Dnit na reunião da comissão e cobrou apoio da bancada federal. “Pedimos socorro aos parlamentares federais para que algo seja feito. Andamos constantemente pela BR-174 e sabemos bem da realidade. É triste e lamentável”, observou.

Texto: Kátia Bezerra

Fotos: Tiago Orihuela/Marley Lima

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0