Pular para o conteúdo

PROCON ASSEMBLEIA
Órgão de defesa do consumidor alerta para golpes financeiros contra idosos

Em alusão ao Dia Mundial do Idoso, celebrado nesta sexta-feira (1º), o Procon da Assembleia Legislativa realizou uma panfletagem para orientar sobre golpes financeiros envolvendo o público acima de 60 anos.

Na frente das agências do Banco do Brasil das avenidas Glaycon de Paiva, no Centro, e Ataíde Teive, no Liberdade, da Caixa Econômica Federal, no Asa Branca, na do Santander, na Jaime Brasil, e na agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), na Glaycon de Paiva, a equipe do programa orientou e distribuiu uma cartilha educativa com dicas para combater as fraudes.

Nos últimos meses, cresceu a incidência de golpes dessa natureza no Estado, especialmente o de quitação de empréstimos via boletos bancários falsos, e os idosos são um dos seguimentos alvos dos criminosos, como explicou a diretora do Procon Assembleia, Mileide Sobral.

“O Procon Assembleia, junto ao Conselho do Consumidor, constatou uma demanda no aumento nos casos relacionados aos idosos. Um golpe recente e recorrente na cidade, é a quitação de empréstimos por meio de boletos falsificados. Aproveitamos o Dia do Idoso para fazer uma campanha de conscientização com algumas dicas de segurança”, esclareceu.

Rastrear golpes financeiros não é fácil, quase sempre, a depender da modalidade, a vítima fica no prejuízo. “Geralmente, quando chega no Procon já aconteceu o prejuízo, inclusive a Delegacia do consumidor relatou que dificilmente vai ter a o retorno, porque não pode localizar, aparentemente o boleto que é pago é bancário, mas não é bancário, porque ele cai em contas de terceiros”, disse a diretora do Procon.

A falta de familiaridade com os dispositivos tecnológicos e/ou internet é uma das razões para que os idosos sejam facilmente enganados. Nesse sentido, Sobral destaca algumas orientações para ajudar a proteger a população mais vulnerável.

 “É muito comum o idoso cair, por ele não ter muita intimidade com tecnologia. Então é importante não passar informações bancárias, não aguardar dinheiro em casa. Saber que o banco não recolhe cartão de crédito ou cartão bancário, e nem envia uma pessoa para recolher. Além de não acessar links por meio de mensagem de WhatsApp ou mensagem de texto”, elencou.

Para o morador da vicinal 3 no município de Cantá, Ailton Campelo, 65 anos, campanhas de prevenção são a melhor saída para combater a engenharia social, manipulação psicológica para que a pessoa forneça as informações confidenciais.

“Essa ação é ótima para aquelas pessoas que não estão bem informadas. Pois sabendo, se toma os cuidados possíveis e se evita ser iludido por esse tipo de crime”, defendeu.

 

Canais de Apoio

Os canais de atendimento do Procon Assembleia foram adaptados neste momento de pandemia. Atualmente, os idosos, consumidores e/ou empresas podem buscar seus serviços, inclusive, ações educativas, pelo WhatsApp (95) 98401-9465, de segunda a sexta, das 8h às 18h, e no site: al.rr.leg.br/procon/.

O Governo Federal disponibiliza o Disque 100, que funciona 24 horas, para fazer denúncias e obter informações sobre os direitos dos idosos. Além disso, o site da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos também pode ser utilizado para essa finalidade: gov.br/mdh/pt-br/ondh, ou pelo número de WhatsApp: (61) 99656-5008.

Dia Mundial do Idoso

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera idoso aquele indivíduo que tem 60 anos ou mais de vida. Com o processo de envelhecimento populacional cada vez mais intenso, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu em 1991 data 1ª de outubro como o Dia Internacional do Idoso para discutir a implementação de políticas públicas de proteção e os desafios da vida saudável e funcional na terceira idade. No país, a data marca também a promulgação da Lei N°10.741/2003, mais conhecida como Estatuto do Idoso.

A OMS estima que até 2025, o Brasil será o sexto no ranking dos países com maior número de pessoas acima de 60 anos. O grupo representa 14,3% da população brasileira, ou seja, 29,3 milhões de pessoas, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Texto: Suellen Gurgel

Fotos: Marley Lima

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0