Pular para o conteúdo

ABANDONADOS
Deputado Gabriel Picanço chama atenção das autoridades e ONGs para situação de indígenas em Roraima

A situação de indígenas da etnia Yanomami na zona urbana de Boa Vista motivou o deputado Gabriel Picanço (PRTB) a usar a tribuna na manhã desta terça-feira (27), durante a sessão ordinária da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), para cobrar uma ação enérgica das autoridades e das organizações não governamentais (ONGs).

“Peço ao Ministério Público Federal e às ONGs que tomam conta dos indígenas Yanomami, que vivem em situação de extrema pobreza em cima do monte de terra mais rico do mundo, que façam alguma coisa por eles, pois estão morando na rua em Boa Vista. Quero chamar a atenção do Conselho Tutelar, pois em frente ao Mercado Romeu Caldas tem cerca de 10 a 12 crianças dormindo embaixo de árvores e em cima de lona, enquanto as organizações fazem piquete em Brasília com o dinheiro do povo para atender aos interesses delas”, criticou.

Ele relatou que os indígenas estão catando comida do lixo, e que essa situação é deplorável. “É inaceitável porque tem dinheiro para isso. As ONGs têm que ter a responsabilidade de tratar dos índios”, afirmou, ao relembrar que a situação dos indígenas ao relento já resultou em acidentes de trânsito com morte.

“Estou chamando a atenção dos colegas para que pressionem o Ministério Público, para que este determine que as ONGs retirem essas pessoas da rua, e deem alimentação para aquelas crianças. O governo federal homologa a reserva e não dá uma assistência para que possam trabalhar e por isso vêm para a cidade e têm que se alimentar com o que catam no lixo”, acrescentou o parlamentar.

Texto: Marilena Freitas

Foto: Tiago Orihuela

SupCom ALERR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0