Pular para o conteúdo

CAROEBE E IRACEMA
Municípios completam 27 anos e contam com apoio da Assembleia Legislativa para terem mais autonomia

Caroebe e Iracema completam nesta quinta-feira (4) 27 anos. Os municípios foram criados em 1994 pelas leis estaduais 82 e 83, de autoria da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado de Roraima (ALE-RR), as quais estão publicadas no Diário Oficial nº 939.

Ambos estão localizados na mesorregião Sul de Roraima e foram desmembrados de outras regiões. Caroebe era parte das terras do município de São João da Baliza, enquanto Iracema fazia parte de Mucajaí e Caracaraí.

Muitas transformações foram registradas ao longo dessas quase três décadas, como o crescimento demográfico. Em 2000, Caroebe tinha uma população de 5.692 habitantes, que passou para 10.595 na estimativa recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  O município de Iracema quase triplicou o contingente demográfico passando de 4.781   habitantes, no ano de 2000, para 12.637 moradores.

Este ano, a Assembleia Legislativa, por meio do Centro de Apoio aos Municípios (CAM), com o intuito de contribuir com o progresso das municipalidades, entregou aos gestores os mapas e relatórios dos planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS), Diretor, de Saneamento Básico e imagens em alta resolução georreferenciada das sedes municipais.

Para o presidente da ALE-RR, deputado Soldado Sampaio (PCdoB), os municípios têm muito a comemorar. Ele ressaltou o potencial das duas regiões, o trabalho desenvolvido pelos prefeitos e vereadores com o apoio dos poderes Legislativo e Executivo, além da força dos moradores, tanto da área urbana quanto rural, que são incansáveis no trabalho de desenvolvimento do município.

 

 “Parabenizo a população de Caroebe e de Iracema pelo 27º aniversário. A Assembleia Legislativa de Roraima tem trabalhado para garantir a essas unidades municipais mais autonomia com a entrega dos planos de Resíduo Sólido, Diretor e de Saneamento Básico, documentos que são fundamentais para o desenvolvimento dos municípios. A participação dos deputados com as emendas parlamentares tem contribuído para a construção de pontes e vicinais que permitem mais mobilidade para todos os moradores. Os programas especiais da Casa viabilizam a participação dos munícipes nas aulas virtuais promovidas pela Escolegis e a Rádio Assembleia estreita os laços e possibilita mais a interação do povo com o Poder Legislativo”, disse o presidente.

 

  O vereador Evandro Baia, que mora em Caroebe desde 2009, disse não ter dúvida de que escolheu o local certo para morar. “Amo esse município de coração e dedico parte minha vida a este lugar. Um município agradável, promissor e muito bem financeiramente, com o nosso carro-chefe, que é a exportação de bananas para Manaus. É uma região muito produtiva. Quem vem morar aqui, sente-se muito feliz, porque ganha e contribui para o seu desenvolvimento”, ressaltou.

 

 

Caroebe

O município de Caroebe tem uma área total de 12.065,896 km², com vocação para a agricultura, direcionada para as culturas do arroz, mandioca, banana, milho e laranja. Também se cultiva cacau, café, cana-de-açúcar, urucu, coco e pupunha.

O principal produto agrícola do município é a banana, comercializada nos mercados de Boa Vista e Manaus (AM). O município também tem potencial para pecuária, gado de leite e corte.

O extrativismo vegetal é representado na região pela extração da castanha, louro, angelim, roxinho, da maçaranduba e cupiúba.  O prefeito atual é Osmar Serra Bonfim Filho (Republicanos).

Iracema

O município de Iracema está a 91,2 km de Boa Vista, entre os municípios de Caracaraí e Mucajaí, e 70% da população é natural do Maranhão. O nome é uma homenagem à mulher do primeiro morador, Militão Pereira da Costa.

A cidade é cercada por floresta nativa e pouco explorada. No turismo, as opções são as praias do Rio Branco e as cachoeiras ainda pouco conhecidas. As principais vilas são Roxinho e Campos Novos. Tem vocação para a agricultura e a pecuária, com produção, em especial, de leite e derivados. Do total de 14.403 km², 80% fazem parte da área indígena Yanomami.

Texto: Marilena Freitas

Foto: Tiago Orihuela/ Nonato Sousa/ arquivo pessoal

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0