Pular para o conteúdo

Procon Assembleia participa de audiência pública sobre energia elétrica em São Luiz, neste sábado, 6

“Em virtude dessa má qualidade nos serviços prestados, vamos informar às demandas que surgirem para que a Eletrobrás tome as providências necessárias”, declarou o diretor do Procon Assembleia, Lindomar Coutinho.

Para discutir a qualidade do fornecimento de energia elétrica no interior de Roraima, o Procon Assembleia vai participar de uma audiência pública em São Luiz, localizado a 335 km de Boa Vista. O evento é promovido pela Câmara de Vereadores, onde acontecerão as discussões. Será neste sábado, 6, às 9h.

O diretor do Procon Assembleia, Lindomar Coutinho, disse que vai integrar os debates a convite das autoridades do município, em razão do alto índice de demandas oriundas da população que não está satisfeita com o fornecimento de energia elétrica naquela região.

“Precisamos lembrar que agora é a Eletrobrás Roraima a responsável pelo fornecimento de energia nos municípios, e os moradores de São de Luiz reclamam que a situação que já era precária, na época da Companhia Energética de Roraima (CERR), ainda continua, e muitos municípios estão sem energia. Em virtude dessa má qualidade nos serviços prestados, vamos informar às demandas que surgirem para que a Eletrobrás tome as providências necessárias”, garantiu Coutinho.

O diretor reforçou ainda que o Procon Assembleia não deixará os moradores do interior sem o amparo necessário, e se for preciso ingressar com ação na justiça para garantir a estabilidade do serviço, o órgão de defesa vai tomar esta providência.

Joana Rosário do Nascimento, de 54 anos, moradora no sul do Estado há mais de trinta anos, afirma que a precariedade no fornecimento de energia elétrica sempre foi uma desvantagem para moradores e também para quem vive do comércio. Ela contou que a família possui um pequeno empreendimento no município de São João da Baliza, localidade próxima a São Luiz. “Esperamos que as autoridades possam fazer alguma coisa para melhorar esse cenário caótico, pois dependemos da energia elétrica para quase tudo, principalmente para trabalhar e viver de maneira digna”, argumentou.

Concessão – Desde o início deste ano, após uma decisão do Governo Federal em não renovar o contrato de concessão da Companhia Energética de Roraima (CERR), administrada pelo Governo do Estado, a Companhia não é mais responsável pelo abastecimento de eletricidade nos municípios do interior.  A responsabilidade pelo fornecimento agora, nos 14 municípios do interior, passou para a Eletrobras Distribuição Roraima.

Por Tarsira Rodrigues

SupCom/ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0