Este ano os concurseiros terão à disposição vários concursos em Roraima.

Show e muito conhecimento! Assim foi a noite desta sexta-feira, 02, na Assembleia Legislativa do Estado de Roraima (ALE/RR), com o primeiro aulão para concurso promovido pela instituição, com aulas ministradas por professores renomados. O evento iniciou com aproximadamente 400 pessoas, mas até o final foi contabilizado 600 pessoas, muitas se inscreveram na hora.

As aulas foram ministradas pelos professores Junior Vieira, Willer Lira. Além dele, a participação do renomado professor Mariano Borges, de Brasília, que ministrou aula de Direito Administrativo e ainda sorteou cinco bolsas do Instituto Mariano Borges.

O deputado Jalser Renier (SD) disse na abertura do evento que esse aulão é apenas o início das oportunidades dadas pela Assembleia Legislativa para inserir o cidadão no mundo do conhecimento. “Vamos inaugurar em breve a Escola do Legislativo e vamos oferecer, além dos cursos de espanhol e inglês, totalmente gratuitos, cursos preparatórios especificamente para concursos públicos. Vamos oferecer 1.500 vagas”, disse o presidente.

O analista legislativo Junior Vieira, que também é professor de Direito Constitucional, lembrou que este ano os concurseiros terão à disposição vários concursos em Roraima. “Sabemos que a cada dia que passa os concursos estão escassos, mas em Roraima, este ano, estão previstos o concurso da Assembleia Legislativa, do Tribunal de Justiça, Companhia de Desenvolvimento de Roraima (Codesaima), Agente Penitenciário e do Ministério Público Estadual (MPRR), então essa iniciativa da Assembleia Legislativa em trazer professores como o Willer, que é prata da casa, e o professor Mariano Borges, é para se aproveitar”, disse.

O professor Mariano Borges falou na abertura do evento que era uma satisfação estar em Roraima. Ele também parabenizou o deputado Jalser Renier pela iniciativa do aulão para concurso público. “Parabéns deputado! O senhor está dando conhecimento a essas pessoas”, disse.

O roraimense Willer Lira, que ministrou aula de português, trouxe dicas interessantíssimas para a turma. “Muitos dos que estão aqui hoje já foram meus alunos e já conhecem minhas dicas. Mas desde o início, quando recebi a proposta para participar deste aulão, fiquei muito empolgado e hoje estou muito feliz em estar aqui. Me preparei para que essa seja a minha melhor aula”, disse.

O aulão contou também com a participação do procurador do Ministério Público de Contas (MPC), Paulo Sérgio, que é professor de Direito Público. Além de dar alguns ‘bizus’ relacionados ao Direito Público, contou um pouco da história de vida dele, como forma de incentivar os participantes a não desistirem dos sonhos.

Para os participantes do evento essa foi uma oportunidade ímpar de receber dicas para concursos. O estudante Bruno Pantoja da Silva, 20 anos, está focado em passar em um concurso público e não deixou passar essa oportunidade. “Um concurso é para a vida toda, melhor até que uma faculdade, então estou aqui porque quero obter mais conhecimento e passar em um concurso”, disse.

Na opinião dele a iniciativa da Assembleia ajudará muitas pessoas que não tem condições de pagar cursinho. “Essa é uma oportunidade ótima porque se fosse particular seria um preço absurdo, e não poderíamos pagar. Além disso, os alimentos doados ainda vão ajudar outras pessoas. Dessa forma a Assembleia está ajudando toda a sociedade porque está dando conhecimento por um preço acessível, e em contrapartida ajudando outras pessoas que necessitam de alimentos”, disse.

A estudante Naiara Araújo Silva, 27 anos, soube da iniciativa da Assembleia por meio das redes sociais. Há um ano ela se prepara para concursos públicos. “Quando vi disse logo: Estarei lá para receber as dicas desses professores. Essa é uma grande ajuda que a Assembleia Legislativa está nos dando, uma boa chance porque os professores são excelentes”, afirmou.

O concurseiro Messias Pereira de Oliviera, 30 anos, disse que veio ao aulão para adquirir mais conhecimentos. “A Assembleia está de parabéns por ter essa iniciativa, disponibilizando essa qualificação e aprimoramento para a comunidade em geral. Quem teve interesse pode comparecer porque o ingresso, dois quilos de alimentos, é viável”, complementou.

Por Marilena Freitas

SupCom/ALE-RR