Pular para o conteúdo

UNALE 2017 – Chagas é eleito presidente e Lenir secretária geral do Parlamento Amazônico

O evento acontece na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná, até sexta-feira, 9.

Em eleição realizada na tarde desta quarta-feira, 7, dentro da programação da 21ª edição da Unale (Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos), o deputado de Roraima Coronel Chagas (PRTB) foi eleito presidente do Parlamento Amazônico. Lenir Rodrigues, também de Roraima, foi eleita secretária geral e o deputado Gabriel Picanço continuará como tesoureiro. O evento acontece na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná, até sexta-feira, 9.

Coronel Chagas agradeceu a todos os deputados presentes no evento, e disse que o Parlamento Amazônico teve e continuará a ter uma grande atuação. “Lembro que o Parlamento já teve uma atuação muito forte, mas, por um tempo, adormeceu. E veio acordar com a eleição de Sinésio Campos (PT-AM) em eleição em Vitória, no Espírito Santo em 2015. A partir daí, começou a ter voz com o Sinésio, que soube aglutinar ideias, e fez com que nos últimos dois anos todos os estados recebessem a visita de deputados que compõem o Parlamento Amazônico e também do presidente da Unale”, disse.

O novo presidente do Parlamento Amazônico lembrou ainda que a primeira reunião do Parlamento aconteceu em Roraima quando foram apresentados alguns entraves que impedem o desenvolvimento econômico do estado. “Ficamos muito honrados com esse encontro e com a participação de outros colegas parlamentares de estados da região. Percebemos que as nossas bandeiras passaram a ser preocupações também de outros deputados da Amazônia”, disse Coronel Chagas.

Ao destacar o trabalho do ex-presidente do Parlamento Amazônico, Chagas afirmou que tem o mesmo pensamento de Sinésio Campos, que se resume na seguinte frase: “nós ouvimos muito de pessoas que nunca pisaram na Amazônia falarem o que é bom e o que não é para a nossa região, mas nós discordamos disso. Quem tem que falar e sabe o que é bom para os amazônidas somos nós, os nascidos ou quem escolheu a região para viver. Então, é assim que tem que se portar o Parlamento Amazônico”, ressaltou Coronel Chagas, que convidou Sinésio Santos para ocupar uma das cadeiras na vice-presidência do Parlamento.

Eleita secretária geral do Parlamento Amazônico, a deputada Lenir Rodrigues comentou que essa nova gestão terá muito trabalho pela frente e que foi uma surpresa ter sido convidada. “Estou satisfeita e estou aqui para trabalhar por questões que são problemáticas para o desenvolvimento de Roraima, que ficou privilegiado porque Coronel Chagas tem eu e o Gabriel Picanço fazendo parte da diretoria, e isso facilitará a administração dentro do Parlamento”, disse.

Lenir ressaltou que o Parlamento Amazônico irá trabalhar forte nesta gestão, em causas importantes para o desenvolvimento de Roraima, como apoiar o Projeto Arco Norte; a interligação de Roraima com o Linhão de Tucuruí; a questão na aviação regional e dentro de Roraima; demarcações de terras indígenas; reservas indígenas e ambientais; como proporcionar o desenvolvimento para as comunidades indígenas que já têm suas terras demarcadas. “São problemas urgentes e temos uma visão de que o Parlamento Amazônico tem que abraçar os temas específicos de cada estado da Amazônia Legal, que são os nove da Região Norte, mais o Maranhão e o Mato Grosso”, finalizou a deputada Lenir.

 Por Edilson Rodrigues

SupCom/ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0