Pular para o conteúdo

Xingu pede pressa na aprovação do PCCR dos Agentes Penitenciários

“Depois de tantas coisas ruins no sistema prisional, temos aqui nesta Casa o PCRR dos agentes penitenciários”, disse o parlamentar Jânio Xingu.

O deputado Jânio Xingu (PSL) usou a tribuna na sessão ordinária desta terça-feira, 20, da Assembleia Legislativa do Estado de Roraima, para pedir pressa aos demais parlamentares na aprovação do Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações (PCCR) dos agentes penitenciários. A matéria precisa ser aprovada em duas comissões antes de ser submetida a plenário. O pedido dele foi acatado.

“Depois de tantas coisas ruins no sistema prisional, que provocou uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), temos aqui nesta Casa o PCRR dos agentes penitenciários. Não é possível que essa Casa fique sem votar matérias importantes, simplesmente porque há o impeachment da governadora em curso, ou porque existe um grupo pequeno de desocupados, que recebe do Governo do Estado, para chamar a atenção do Poder Legislativo”, disse.

Xingu estava se referindo à manifestação que ocorria em frente ao prédio da Assembleia Legislativa e que, na opinião do deputado, tratava-se de um desrespeito para com o Poder Legislativo. “Baderneiros e desocupados sustentados pelo Governo. É preciso respeitar o Legislativo porque o Poder Legislativo é o representante legitimo do povo, que tem legitimidade para votar matérias, independente de pressão. Quem quiser entrar nessa Casa deve ter respeito”, endossou.

Disse ainda que não tinha nada contra a pessoa da governadora, apenas restrições com relação à gestão. “Acho que ela é uma boa mãe de família, uma pessoa honrada, só não serve para governar Roraima”, afirmou. O posicionamento de Xingu levou o deputado Brito Bezerra (PP), que é líder do governo na ALE/RR, a fazer ressalvas relacionadas ao Governo de Roraima. “Lamento que a classe política tenha se degradado tanto, investida em falcatruas e roubalheira e em um projeto principal para destruir o patrimônio brasileiro, que é a sua dignidade. Em Roraima, não é diferente, é algo lamentável. Essa briga política nos tira o crédito, e aonde chegamos, as pessoas nos apontam como se não valêssemos nada. Essa briga, que iniciou na Assembleia com o Governo desde o primeiro dia do governo da Suely Campos, tem destruído o nosso povo. Não foi para isso que o povo nos elegeu, para usar a tribuna e gritar, esculhambar, abrir CPI e aprová-la sem fundo de verdade, numa atitude meramente politiqueira que só evoluiu quando se quer puxar alguma coisa do governo. Sou líder do governo para tratar dos projetos do Estado e não para levar recado”, afirmou.

Por Marilena Freitas

SupCom/ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0