O deputado Coronel Chagas (PRTB), em pronunciamento na tribuna, durante a sessão plenária na Assembleia Legislativa de Roraima desta quarta-feira, 1º de novembro, anunciou para o mês de dezembro uma reunião entre as 45 lideranças indígenas da reserva Wamiri-Atroari e o presidente da Funai (Fundação Nacional do Índio), general Franklinberg Ribeiro de Freitas.

O evento será, conforme Chagas, para tratar sobre a liberação da construção do Linhão de Tucuruí, no trecho entre os estados de Roraima e Amazonas. “Ontem [terça-feira, 31], o presidente da Funai encaminhou mensagem por meio do WhatsApp, informando que tinha acabado de receber a informação de que as lideranças da Terra Indígena Wamiri-Atroari concordaram com a proposta [dele] para que eles [indígenas] se reúnam com os técnicos responsáveis pela obra e conheçam o plano básico para construção do linhão Manaus/Boa Vista”, afirmou.

Ele disse ainda que a reunião é importante. “Pois será por meio desta conversa e do entendimento que vamos conseguir avançar nesta questão fundamental para Roraima”, enfatizou Chagas que também participará do encontro enquanto presidente do Parlamento Amazônico, previsto para acontecer na capital amazonense, mas ainda sem data confirmada.

 

Energia cara e sem qualidade

 

Outro assunto abordado por Chagas na tribuna nesta quarta-feira trata do recente aumento de 35,26% na energia elétrica anunciado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para Roraima.

Criticou que, em apenas um ano, os aumentos direcionados a Roraima chegam a mais 80%. “É algo preocupante, enquanto os salários de todos os brasileiros não aumentaram sequer 5%. Temos uma energia de má qualidade que a todo instante registra quedas e constantes apagões, sem contar nos prejuízos que os cidadãos acumulam, com equipamentos danificados e produtos estragados”, enfatizou o parlamentar.

 

Tarsira Rodrigues