“Nós temos um público de 1.400 alunos e, praticamente, quase todos eles estavam sendo recrutados por facções para o mundo do crime”, declarou o coronel Elson Paiva, gestor do Colégio Militar Irmã Maria Teresa Parodi, localizada no conjunto Vila Jardim, no bairro Cidade Satélite. Ele recebeu a comenda Orgulho de Roraima da Assembleia Legislativa de Roraima, na manhã dessa quinta-feira (7). A homenagem é de iniciativa do presidente da Casa, deputado Jalser Renier (SD).

Alunos, professores e servidores da instituição estiveram presentes no plenário Noêmia Bastos Amazonas para acompanhar de perto a entrega da honraria ao gestor da instituição. Na solenidade, representantes do coral ‘Núcleo de Estudos Musicais do Vila Jardim’, projeto desenvolvido dentro do Colégio Militar, fizeram apresentações de músicas natalinas.

Coronel Elson Paiva está a frente da instituição há nove meses e, desde então, presenciou a mudança na vida escolar de milhares de alunos. Ressaltou que o convite para ser gestor do colégio partiu do comandante geral, Dagoberto Gonçalves, um desafio aceito por ele. “O ambiente escolar que existia no ano passado era de terrorismo total devido a presença das três facções criminosas existentes dentro do colégio, o PCC [Primeiro Comando da Capital], O Comando Vermelho, os FDN [Filhos do Norte] e o narcotráfico de drogas”, classificado por ele como local inviável para se trabalhar ou aprender por causa da bagunça e da desordem.

Em março deste ano, especificamente no dia 16 – lembrou ele, começou o processo de implantação da doutrina militar na escola. “E automaticamente tivemos que usar uma força para expulsar as facções de lá e pacificamos completamente esse colégio, nos três turnos, manhã, tarde e noite. Hoje esse colégio está sendo apontado como colégio de referência positiva e só quem tem a ganhar com isso é a sociedade roraimense e o Estado como todo”, frisou o coronel.

Ao falar sobre a homenagem do Poder Legislativo, coronel Elson Paiva não conseguiu segurar as lágrimas. Diante da emoção, agradeceu ao reconhecimento pelas ações desenvolvidas com crianças e adolescentes daquela localidade e se orgulhou em dizer que, por meio do trabalho em conjunto com toda a equipe do colégio, conseguiu recuperar e resgatar cidadãos para uma nova vida.

“Esses alunos foram recuperados e resgatados para terem outras referências dos bons valores, da obediência, do respeito, da disciplina, da hierarquia. Valores que antes não conheciam e que, com a doutrina militar, eles passaram a conhecer”, contou o gestor da instituição ao estender essa homenagem aos demais servidores da instituição.

A aluna Beatriz Dias, do terceiro ano do Ensino Médio, reconhece esse esforço. Contou que em 2016, a escola passava por um momento delicado devido a presença constante das drogas e violência no ambiente escolar. “Se fosse para estudar lá, eu não queria se não fosse militarizada e quando foi militarizado, graças a Deus, resolvi ficar lá”, disse que hoje, assim como ela, outras pessoas mudaram principalmente na formação do caráter. “O coronel é muito bom com a gente, ele trata a gente como se fosse filho dele e a gente gosta muito dele”, destacou.

O presidente da Assembleia Legislativa e autor da indicação da comenda, conheceu o trabalho desenvolvido pelo Coronel Elson Paiva durante uma edição do programa Cine ALE Cidadania em novembro deste ano. Na ocasião, o parlamentar ficou impressionado com as atividades, projetos e disciplina da equipe técnica e estudantes. “Ficamos impressionados porque no colégio militar você pensa que o comando é rígido, mas ali existe dignidade, existem pessoas que lutam e preservam a sua vida e que dão tudo para que esses alunos possam ter um futuro melhor”, explicou Jalser Renier, ao ressaltar a admiração que tem ao comando do colégio e frisou que é com essa dedicação que se formarão homens e mulheres capacitados para enfrentar o futuro.

Por Yasmin Guedes

SupCom/ALE-RR