Pular para o conteúdo

Daisaku Ikeda é homenageado com comenda Orgulho de Roraima

O plenário da Assembleia Legislativa do Estado de Roraima entregou nessa quinta-feira, 22, uma homenagem ao fundador da organização não-governamental Soka Gakkai Internacional (SGI), Daisaku Ikeda, que preside a entidade instituída no Brasil em 1973, o qual foi agraciado com a Comenda Orgulho de Roraima. A sessão ordinária foi transformada em Comissão Geral e as galerias do plenário Noêmia Bastos estavam lotadas pelos membros roraimenses.

As bandas de música feminina e masculina, Nova Era Kotekitai e Taiko Ongakutai, mostraram parte do resultado do trabalho desenvolvido na instituição com jovens a partir dos 6 anos de idade. A deputada Lenir Rodrigues (PPS), autora do requerimento de concessão da honraria, foi enfática ao afirmar que mais que uma homenagem é uma oportunidade de agradecer a presença da Soka Gakkai Internacional (SGI) no Estado. “Foi um dia lindo, de energia positiva! Darmos esse reconhecimento ao senhor Daisaku Ikeda, é darmos uma oportunidade para a sociedade refletir sobre a cidadania global, a solidariedade, fraternidade, a educação para a paz. Estou muito feliz por dar essa oportunidade a BSGI de Roraima que faz um trabalho fantástico, para que as pessoas possam aprender que a paz mundial depende de cada um de nós, em qualquer lugar do mundo, inclusive em Boa Vista”, disse a parlamentar.

A Soka Gakkai tem raízes na filosofia budista, que valoriza o indivíduo na perspectiva de que cada pessoa perceba que tem a capacidade de iluminar o local onde se encontra, independente da condição social. “Assim, buscamos inspirar no outro a confiança necessária para viver com esperança por essa dignidade.”, disse o vice-presidente da entidade no Brasil, Osvaldo Maki.

Maki explicou que essa homenagem mostra que o trabalho idealizado por Ikeda, que iniciou no Brasil na década de 70, está no caminho certo. “É o reconhecimento daquilo que é verdadeiro para os seres humanos. Um trabalho que tem repercussão no mundo inteiro e que é sempre bem-vindo para os seres humanos. É um trabalho como fosse uma entidade religiosa, mas que visa não apenas a fé, a crença, mas principalmente o resgate da natureza do ser humano, que é a busca no mundo interior. Nossa alegria é saber que há um reconhecimento por meio dessa homenagem”, complementou.

O movimento humanístico da SGI, ressaltou Maki, busca incentivar cada pessoa a edificar um modo de vida que sustente uma poderosa confiança na dignidade e nas possibilidades de sua vida. “É um privilégio sem igual e pelo qual nos sentimos imensamente honrados. É uma láurea, sem dúvida alguma, conquistada graças aos esforços incansáveis de cada um dos grandiosos companheiros da Soka Gakkai de Roraima, que vêm se empenhando com esmerada dedicação para o movimento humanístico de paz, cultura de educação.

RORAIMA – Em Roraima a entidade conta com 391 famílias associadas e 565 membros que se reúnem na avenida Consolata, 3321, bairro São Vicente, mas em todos os bairros da Capital há um núcleo que desenvolve atividades voltadas para educação, arte e resgate da natureza humana. O projeto Makiguthi realiza ações nas escolas por meio de oficinas de artes manuais, gastronômicas. Os interessados nestas ações devem entrar em contato por meio do telefone 99123-0066, e falar com a responsável, Marivalda Fernandes.

Por Marilena Freitas

SupCom/ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0