Fotos: SupCom ALERR

A certificação do Estado livre da febre aftosa com vacinação foi o tema do deputado Brito Bezerra (PP) durante a sessão ordinária desta quarta-feira, 23, da Assembleia Legislativa, quando fez questão de registrar a vitória emplacada que resultará no fortalecimento do setor produtivo de Roraima. A certificação foi entregue ao presidente da Aderr (Agência de Defesa Animal do Estado de Roraima), Gelb Pratão, durante a 8ª Assembleia da Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA), que está sendo realizada em Paris, na França.

“Essa é uma notícia importante para o Estado. Isso significa que os produtores de bovinos de Roraima podem comercializar os animais e os subprodutos, a partir do abate, com todos os estados da Federação e com outros países. E os produtores já podem investir e aumentar o número de bovinos para atender a todos”, disse, ao ressaltar que a pecuária é um dos únicos arranjos produtivos consolidado em Roraima.

O parlamentar lembrou que essa vitória é mérito de um trabalho feito com muitas mãos. “A equipe técnica da Aderr e todos que fazem parte daquela instituição se esforçaram, ao máximo, inclusive os que estão dia a dia no campo com o produtor, e que vacinaram quase que 100% do nosso rebanho, para que pudéssemos adquirir essa certificação”, lembrou.

Brito também salientou o investimento feito na Aderr, que deu suporte aos servidores da instituição para realizar o trabalho com aquisição de vários equipamentos. “Foram investidos R$ 10 milhões, e quero parabenizar a governadora Suely Campos (PP) que realizou o concurso e chamou 173 servidores para atuar diretamente na ADERR, para hoje consagrar Roraima e os produtores, sobretudo os da pecuária, que esperavam há anos por essa conquista, fruto de um governo responsável, que trata o setor produtivo com prioridade”, elogiou.

O deputado Gabriel Picanço (PRB) ressaltou o empenho da instituição e o comprometimento do Poder Legislativo nessa causa. “Quero parabenizar a persistência e insistência da Aderr em vencer. Assim como os parlamentares que aprovaram os projetos para a instituição, como o Plano de Cargos Carreira e Remuneração (PCCR) dos servidores, e o Governo do Estado pelos recursos investidos. Nunca pensei que fôssemos avançar tão rápido, antes mesmo do Estado do Amazonas”, ressaltou.

Marilena Freitas

SupCom ALERR