Foto: SupCom ALERR

Todo esforço é válido quando a meta é passar em um concurso público para conquistar a segurança profissional. Foi com esse propósito que um grupo formado por 15 concurseiros esteve na manhã desta quarta-feira (13) na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), para conhecer na prática as atividades do Parlamento. Todos vão fazer o concurso público do Poder Legislativo no próximo dia 24 de junho.

Os concurseiros chegaram cedo e antes de iniciar a sessão ordinária, conheceram as dependências da instituição, o funcionamento dos setores, dirimiram dúvidas com os servidores e foram recebidos pelo presidente da Casa Legislativa, deputado Jalser Renier (Solidariedade).

“É muito importante para nós recebermos pessoas interessadas em conhecer suas futuras instalações de trabalho. Eles realmente estão conectados em passar neste concurso”, disse o presidente.

Renier ressaltou que o incentivo àqueles que desejam estudar é de suma importância. “Estudar não é uma tarefa fácil. A Escola do Legislativo dá essa oportunidade de aperfeiçoamento tanto para quem mora no interior quanto na Capital, para que essas pessoas melhorem suas vidas”, reforçou.

Quando o professor Sílvio Brasil arquitetou trazer os alunos para assistirem à sessão da Assembleia Legislativa, tinha certeza que a visita seria proveitosa e complementaria as aulas sobre o Regimento Interno da Assembleia e de Direito Constitucional ministradas no cursinho. Na avaliação dele, a visita deu um fôlego a mais aos alunos, que estão na reta final dos estudos.

“Essa turma está se preparando para o concurso da Assembleia, e como estudamos durante três meses o Regimento de forma teórica, trouxe os alunos para que entendessem o assunto na prática”, ressaltou o professor.

A estudante Bruna Gabrielle Rodrigues, de 19 anos, contou que a visita enriqueceu o conhecimento, esclarecendo pontos, que, até então, estavam obscuros. “Com a visita pude entender melhor como é formada e como funciona a Comissão de Representação Parlamentar durante o recesso”, disse.

O concurseiro Ramon Sampaio, de 28 anos, é acadêmico de Direito e concorrerá a uma das vagas de assistente administrativo. Ele diz estar focado nos conteúdos do edital do concurso Desde setembro do ano passado. “Nesta visita entendi que para iniciar a sessão é preciso um terço dos deputados, oito parlamentares no caso de Roraima, coisa que ainda não havia sedimentado nas aulas teóricas”, afirmou.

Marilena Freitas

SupCom ALERR