Foto: SupCom ALERR

O programa Fiscaliza Roraima esteve no bairro Pintolândia, na Zona Oeste de Boa Vista, para fiscalizar e cobrar do poder público, o cumprimento dos serviços essenciais oferecidos ao povo. A ação teve ainda a presença dos demais projetos da Assembleia Legislativa de Roraima de Roraima além da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

A ação foi realizada desde o fim da tarde e adentrou a noite desta quarta-feira (13), na Praça Germano Augusto Sampaio, onde a ALE-RR ajudou as pessoas com orientações jurídicas, sobre direito do consumidor, além de receber reclamações sobre falhas na prestação de serviços públicos e repassar orientações sobre temas como violência doméstica.

Na busca por uma orientação jurídica sobre dívidas no nome da mãe, a dona de casa Sara Lima procurou pelo Procon Assembleia, órgão de Defesa do Consumidor do Poder Legislativo, para conhecer o caminho mais viável para solução de um problema recorrente há mais ou menos um ano, após a morte do pai. “Ela, como sócia, não sabe lidar com isso e veio ver como resolver a situação, e recebeu da equipe técnica do Procon Assembleia informações sobre quais órgãos e entidades procurar”, explicou.

Já a dona de casa Perpétua Amazonas da Silva mora há 25 anos no bairro Pintolândia e o sofrimento é o mesmo desde o começo: problemas com alagamento na rua onde mora. A denúncia foi formalizada junto ao Fiscaliza Roraima. “Essa ação foi boa porque a gente vem, faz a reclamação e eles vão lá fiscalizar. Quando alaga, é o jeito passar pela água”, lamentou.

Nesta ação do Fiscaliza Roraima, a população pôde tirar informações sobre Lei Maria da Penha e o funcionamento do Chame (Centro Humanitário de Apoio à Mulher), além de conferir a exposição Quebrando o Silêncio, uma parceria da Procuradoria Especial da Mulher com a Igreja Adventista do Sétimo Dia, além de tirar dúvidas quanto à problemas com a telefonia e direitos do trabalhador.

Para as crianças, um espaço amplo com recreação foi montado especialmente para divertir as crianças enquanto os pais recebiam atendimento. Neste local foram realizadas pinturas, jogos de tabuleiro como xadrez, ping pong, dominó, baralho e pula-pula.

Para a assessora técnica do Fiscaliza Roraima, Odalene Dantas, chegar ao bairro Pintolândia foi uma necessidade apresentada pelos moradores da própria região cujas demandas mais latentes giravam sobre Segurança Pública e buracos nas ruas. “A população vem denunciando e nós viemos aqui para ouvi-los, pois o Fiscaliza é um canal entre a população e a Assembleia”. Após o recebimento das demandas, uma equipe é mobilizada para conferir de perto a situação e formalizar aos órgãos competentes.

Os denunciantes recebem uma resposta sobre o andamento das reclamações. O Fiscaliza Roraima funciona anexo à Assembleia Legislativa, na rua Agnelo Bitencourt, nº 216, no Centro de Boa Vista. Mais informações podem ser obtidas pelo 0800-095-0047.

TEATRO – Para fechar a programação, o Fiscaliza Roraima apresentou duas peças de teatro para dar exemplos à população sobre as ações do programa diretamente na sociedade. A primeira contou sobre a instituição, simulando uma roda de conversa. Na segunda parte, houve atendimento a cidadãos em um salão de beleza. Em seguida, para os praticantes de esportes, foi realizada uma aula de zumba.

Yasmin Guedes

SupCom ALERR