Projeto apresentado pela deputada Ione Pedroso prevê que o mês seja dedicado a ações para incentivar a doação e garantir o estoque do Hemocentro de Roraima

Doar sangue é um ato de apoio que necessita de visibilidade para que mais pessoas possam adotar uma postura solidária. Por isso, a deputada Ione Pedroso (Solidariedade) apresentou um projeto de lei para instituir o “Junho Vermelho”. A proposta é dedicar o mês para a realização de ações de incentivo à doação de sangue.

“Uma pessoa pode salvar até três vidas. Precisamos incentivar e informar a população sobre o quanto é importante doar. Nesse mês iremos promover debates, reuniões e fazer panfletagem para informar a população” explicou a autora do projeto, Ione Pedroso.

A escolha do mês de junho é devido ao Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado no dia 14. A data coincide com o Dia Estadual do Doador de Sangue em Roraima, instituído por meio da Lei nº 1.014/2015, de autoria do deputado Jalser Renier (Solidariedade) e do ex-deputado Naldo da Loteria (PSB). A proposta é que nestas datas sejam organizadas ações de sensibilização da população, para reforçar o número de doadores.

É essencial que haja um fluxo constante de doação no Hemocentro, pois a demanda é constante. A unidade fornece bolsas de sangue a todos os hospitais no Estado, inclusive os particulares, e o baixo estoque põe em risco a vida destes pacientes.

Meia entrada

Também tramita na Casa a proposta do deputado Neto Loureiro, que busca acabar com a cultura do doador somente por razões pessoais ou em casos de urgência. Benefícios como a meia entrada em cinemas e teatros, além de preferências em bancos e casas lotéricas são algumas das vantagens previstas no projeto de lei.

Ambas as matérias passam por análise pelas comissões da Casa, e após isso podem ser levadas para votação em plenário.

 

Texto: Jéssica Sampaio

Foto: Alex Paiva

SupCom ALE-RR