Pular para o conteúdo

CHAME ministra palestra sobre suicídio a pré-vestibulandos de medicina

Ação faz parte das atividades da campanha Setembro Amarelo; outras ações estão previstas até o fim do mês
Como parte das ações em alusão a campanha Setembro Amarelo, o Centro Humanitário de Apoio à mulher (CHAME), da Assembleia Legislativa de Roraima, está realizando uma série de atividades na capital. Na tarde desta segunda-feira (23) foi a vez do Centro de Isoladas Don Martins, no Centro da capital, receber as atividades do órgão.
Os pré-vestibulandos do curso de medicina receberam informações por meio de vídeos educativos e uma palestra sobre depressão, tristeza, ansiedade e os fatores de risco que podem levar ao suicídio. O bate papo com o tema: “Viver é a melhor opção” foi ministrado pela psicóloga Sângida Teixeira.
Aos 20 anos, a estudante Eduarda Ferreira tem o sonho de ser médica. Para ela, aprender a identificar casos de depressão, por exemplo, ficará mais fácil após a palestra com a profissional. “Se você conhece os sintomas, se você se informa sobre isso, fica muito mais fácil você identificar as causas”, relatou.
A jovem relatou ainda conviver com pessoas com depressão. Ela explica que aprender formas de como lidar com a situação minimiza consequências ruins. “Eu tenho amigas que têm isso e, querendo ou não, faz a total diferença. Teve um dia que eu percebi que uma delas estava meio ruim e eu perguntei como ela estava, isso ajuda muito nas amizades”, disse.
Quem aproveitou o bate papo para tirar dúvidas foi Ronaldo da Silva, de 20 anos. O estudante aprovou a iniciativa de levar discussões sobre o tema à sala de aula. “Essas informações devem ser difundidas na sociedade, porque vivemos em um mundo muito conturbado e, palestras com esse cunho, devem ser feitas para evitar o suicídio e valorizarmos a vida do outro”, comentou.
Para a professora de redação, Neyane dos Santos, é importante orientação de um profissional para debater sobre esse assunto com os alunos. “O intuito de trazermos a psicóloga é que ela passe essas ideias de forma mais coesa, fazendo com que esses adolescentes tenham esse momento de convívio, debates, exposição de ideias e tirem as suas dúvidas”.
Ajuda
Além de realizar atendimentos às mulheres vítimas de violência doméstica, o Chame também realiza serviços de acolhimento a pessoas que passam por outras situações. De acordo com a psicóloga Sângida Teixeira, a ideia é atender a capital e os municípios. “Um dos objetivos do Chame são as palestras não só sobre violência doméstica, mas também sobre questões que envolvem suicídio e depressão. Por isso, desenvolvemos esse trabalho em todo o Estado”.
Outras palestras sobre o Setembro Amarelo também estão previstas para o dia 25, das 18h45 às 20h45 e dia 28, das 10h às 12h, no Centro de Isoladas Don Martins, com a psicóloga Sângida Teixeira.
Texto: Jéssica Sampaio
Foto: Alex Paiva
Compartilhar

Arquivos

banner assembleia 125x125

Notícias Relacionadas