Deputado disse que houve “maquiagem” enquanto Damares Alves esteve em Roraima

Na sessão plenária desta terça-feira (24), na Assembleia Legislativa de Roraima, o deputado Jeferson Alves (PTB) falou sobre a visita da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, na última quarta-feira (18) ao Estado. O deputado alegou que foi feita uma “maquiagem” em relação à situação vivida pelos venezuelanos no Estado.

Jeferson disse que a realidade encontrada pela ministra foi totalmente diferente da atual. “É conhecimento de todos encontrarmos venezuelanos dormindo em calçadas, pedindo em comércios, bancos e feiras. Quando a ministra esteve aqui, para a nossa surpresa, não encontraram nenhum venezuelano para que ela pudesse ver in loco a situação deles”, destacou.

O deputado falou também sobre o trabalho da Operação Acolhida no Estado. “Quero deixar claro que não tenho nada contra o Exército Brasileiro. O Exército é o maior patrimônio que o país tem. Agora, tenho maior indignação e repudio à pessoas que usam a fala do Exército para maquiar informações”, relatou.

Jeferson destacou o recebimento de denuncias após seu discurso na semana passada. “Estou tomando as providências em relação a cada uma delas. Quero citar, como exemplo, a empresa Overley Containers, que fornece aluguel de container para a Operação, que é a mesma que o general Pazuello comandou no Rio de Janeiro” disse.

Segundo o deputado,  há várias irregularidades com relação à Operação Acolhida que estão prejudicando o desenvolvimento do Estado. “Essa Operação comandada pelo general Pazuello, tem prejudicado muito o Estado. A Operação é válida desde que seja feita em área de fronteira, não em área urbana, o que têm transformado nossa cidade um caos”.

Texto: Jéssica Sampaio
Foto: Lucas Almeida