O CHAME (Centro Humanitário de Atendimento à Mulher), da Assembleia Legislativa de Roraima, foi usado como modelo pelo Poder Legislativo de Rondônia, que implantará o serviço para atender as vítimas de violência doméstica naquele Estado. Por isso, os deputados Alex Silva (PRB-RO), Cássia Muleta (Pode-RO) e Dr. Neidson (PMN-RO) estiveram nesta quinta-feira (24) na sede do centro roraimense, para conhecer de perto a estrutura física, formas de atendimento e ações desenvolvidas pelo núcleo da Procuradoria Especial da Mulher.

Em fevereiro do próximo ano será implantado o projeto Chameron (Centro Humanitário de Apoio à Mulher de Rondônia). A comitiva foi recebida pela coordenadora da CHAME, Elizabete Brito, que apresentou os projetos e ações como parte do trabalho de prevenção a violência doméstica, além do Núcleo Reflexivo Reconstruir, responsável por atender homens agressores.

“A gente fica muito feliz em saber que o CHAME é espelho para implantação em outro Estado. É sinal de o trabalho é bom e funciona. A nossa procuradora, deputada Lenir Rodrigues foi a Rondônia para acompanhar essa implantação. A violência está em todo o Brasil e ter mais um núcleo nessa luta é muito bom”, comemorou Elizabete Brito.

O deputado Alex Silva percebeu a humanização e o acolhimento prestado às mulheres ao caminhar pelo prédio do CHAME. “É um projeto magnífico que a gente pretende implantar, até fevereiro, lá em Rondônia, em parceria com a Assembleia Legislativa”, disse, ao classificar o programa como inovador.

Os relatos da deputada Cássia Muleta apontam que em Rondônia, principalmente na capital, Porto Velho, os casos de feminicídio e violência contra a mulher são crescentes, o que coloca o Estado em quarto lugar em mortes por gênero e em terceiro contra a integridade da mulher. “Estamos montando o lugar que já foi cedido pela antiga Assembleia com a força e vontade de atender as mulheres de Rondônia. Quero que Porto Velho siga este exemplo, junto com os nossos 24 deputados”, defendeu a deputada.

Pela segunda vez no CHAME, o deputado Dr. Neidson confirmou o que viu em 2017. “Fizemos as últimas visitas para conhecer os outros projetos funcionando aqui no CHAME para poder implantar com a abertura e os termos com vários poderes”, complementou. A proposta é auxiliar, não competir com outros órgãos com atendimento às mulheres.

Depois da visita ao prédio, os parlamentares seguiram para uma conversa com o presidente da Assembleia Legislativa de Roraima, deputado Jalser Renier, na qual compartilharam experiências e expectativas em torno da efetivação do CHAMERON. “A deputada Lenir [Rodrigues] faz um trabalho muito bom e, a exemplo disso, a comitiva da Assembleia Legislativa de Rondônia veio a Roraima para transformar o projeto daqui para um inicial em Rondônia”. Nesta sexta-feira (25) a comitiva visitará outros programas do Poder Legislativo.

Texto: Yasmin Guedes

Foto: Eduardo Andrade / Jader Souza

SupCom ALE-RR