A população pode ajudar o Poder Legislativo a monitorar a prestação de serviços públicos, por meio do programa Fiscaliza Roraima. A equipe vai até o local e, se constatar o problema, é aberto um processo no qual o órgão responsável é notificado. O cidadão pode acompanhar todo o trâmite pelo site.

Desde a implantação do programa, da Assembleia Legislativa de Roraima, há dois anos, foram registradas 742 denúncias, incluindo de setores privados, como informa o superintendente de Fiscalização, Gefster Chagas. Ele destacou que neste ano, a meta é aprimorar ainda mais o atendimento.

 “O foco é melhorar o atendimento através do sistema de informação, por isso vamos aprimorar o site e o aplicativo, para facilitar o atendimento, dar mais agilidade no acompanhamento e retorno para a população”, disse o superintendente.

Os servidores da instituição estão passando por uma capacitação, para o registro e acompanhamento das demandas dos solicitantes, e a legislação sobre acesso à informação. Os participantes também foram orientados a manusearem o aplicativo e o site. Os encontros começaram na última segunda-feira (10) e seguem até esta sexta-feira (14).

No ano passado, entre as principais ações do programa, a equipe visitou os moradores do bairro São Bento, e no Residencial Vila Jardim, localizado no bairro Cidade Satélite e orientou aos assistidos na Defensoria Pública, enquanto estes aguardavam atendimento no órgão. O programa visitou ainda escolas na Capital, para incentivar jovens e adolescentes a reivindicarem seus direitos e esteve presente na Assembleia Tá na Área, ação social da Assembleia Legislativa realizada nos bairros Silvio Leite, Silvio Botelho, Alvorada e Senador Hélio Campos.

Denúncia

O cidadão que estiver enfrentando problemas nos serviços públicos, como por exemplo na saúde, educação, saneamento básico ou outras demandas, pode formalizar uma denúncia pelo telefone (95) 4009-4835, no site www.fiscalizarr.com.br, pelo aplicativo no sistema Android, ou diretamente na sede do programa, localizado na rua Agnelo Bittencourt, 232, Centro.

Texto: Vanessa Brito

Foto: Jader Souza

SupCom ALE-RR