Apenas 41% da população está cumprindo o distanciamento social indicado pelos órgãos de saúde, e até o próximo domingo (3), o número de infectados pelo covid-19 pode chegar a 904 casos, segundo projeção da Vigilância Epidemiológica do Estado. Estes dados foram apresentados pela instituição na manhã desta segunda-feira (27) durante reunião virtual da Comissão de Saúde e Saneamento, da Assembleia Legislativa de Roraima.

Para o presidente da comissão, deputado Neto Loureiro (PMB), os dados são preocupantes, considerando que caiu o número de pessoas seguindo o distanciamento social. “Pelo andar da carruagem acredita-se que até o final do mês de maio podemos entrar em colapso, porque nós não teremos leitos de UTI’S disponíveis. Pelos estudos da Vigilância, estará faltando 65 leitos”, acrescentou o deputado diante dos dados apresentados na reunião.

Neste contexto, a comissão pretende ampliar a divulgação de prevenção para a sociedade, continuará acompanhando a evolução dos casos, e neste momento, reforça o pedido para a população seguir o distanciamento social. “Se possível permaneça em casa, se isole. Essa é a principal medida, porque assim a população estará ajudando e protegendo as outras pessoas”, reafirmou o deputado.

Por meio de videoconferência, participaram os deputados Aurelina Medeiros (Podemos), Lenir Rodrigues (Cidadania), Yonny pedroso (SD), Gabriel Picanço (Republicanos), Catarina Guerra (SD), Tayla Peres (PRTB) e Betânia Almeida (PV). O encontro virtual foi transmitido ao vivo pela TV Assembleia, canal 57.3 em canal aberto e 357.3 em canal fechado (Sky), e pelo Facebook (@assembleiarr).

Autoridades temem colapso na Saúde

A diretora de Vigilância Epidemiológica do Estado, Valdirene Oliveira, explicou que o distanciamento social caiu de 61% para 41%, comparando com a primeira semana de isolamento, quando o indicado seria pelo menos 70% da população. A profissional aponta que apesar dos dados alarmantes, este ainda não é o período crítico. “Se a própria população não se conscientizar que esse isolamento é necessário para que possamos barrar o vírus, e reduzir essa transmissão, todo o nosso esforço será em vão.”

Até o momento, foram registradas quatro mortes e 407 casos confirmados de coronavírus no Estado, de acordo com os dados da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). O órgão informa ainda que dos casos confirmados, 110 se recuperaram.

A promotora de Defesa da Saúde do MPRR (Ministério Público do Estado de Roraima), Jeanne Sampaio, também participou da reunião virtual e demonstrou preocupação em relação ao crescimento de casos, pois Roraima pode enfrentar um colapso no sistema público de saúde, como ocorre no Pará e no Amazonas. “Isso me preocupa muito, tenho acompanhado toda a batalha da vigilância epidemiológica, sanitária e da saúde, do próprio Governo Estadual e Municipal. Se isso acontecer, ao meu ver podemos perder o controle, e jogar por terra tudo o que já foi feito.”

Ela sugeriu ao Poder Executivo um estudo técnico da condição do Estado de Roraima, informando quantitativo do distanciamento social e da movimentação de passageiros vindo do Amazonas para Roraima, via terrestre.

Texto: Vanessa Brito
Foto: Jader Souza
SupCom ALE-RR