Pular para o conteúdo

Em desenho, menino de11 anos expressa saudade dos amigos e torcida pelo fim da pandemia

Com dificuldade de expressar a saudade de um passado próximo, o jovem Kauã Gabriel, de 11 anos, conseguiu colocou no papel, por meio de um desenho, a emoção que sente por estar longe daquilo que mais gostava de fazer antes da pandemia: ir para as aulas de Jiu-Jítsu com os amigos do programa Abrindo Caminhos, da Assembleia Legislativa de Roraima.

Os traços desenhados no papel revelam o sentimento de saudade de Kauã, mostrando a fachada do prédio do programa Abrindo Caminhos e seus amigos da aula de jiu-jítsu chegando ao local. Além disso, ele desenhou também uma árvore de natal com os desejos para o próximo ano, como: Paz, Amor, Saúde, Prosperidade e o fim do coronavírus, com uma mensagem que cai como uma luva em 2020: “É tempo de esperança, e de acreditar que dias melhores virão”.

Apesar de estar recuperando parte dos movimentos da mão direita, após um acidente enquanto tentava pegar uma pipa, Kauã fez um dos desenhos selecionados da campanha “Natal e família: Abrindo Caminhos para um futuro melhor”. Ele contou que não esperava ter um dos melhores desenhos da seleção. “O desenho foi feito com a intenção de alertar os meus amigos sobre o cuidado e a importância de usar a máscara e o álcool em gel, além de continuar com o isolamento, acreditando que coisas melhores virão”, contou.

Faz quase um ano que Kauã está matriculado nas aulas de jiu-jítsu. Quem inscreveu ele no programa Abrindo Caminhos foi a mãe, Suziane Pimentel, que queria que o filho aprendesse disciplina e defesa pessoal. Mas além disso, o menino construiu amizades durante as aulas e agora sente falta dos amigos. “Eu estou sentindo falta das aulas, mas sinto mais saudade ainda dos meus colegas que eu não vejo desde o início da pandemia”.

Saudade da dança

Outra aluna do Abrindo Caminhos que teve o desenho selecionado foi Yane Graciele, de 12 anos. Ela faz Balé há um ano, e resolveu representar no papel uma cena que viu na internet, de uma bailarina fazendo um difícil passo de dança no estúdio de ensaios. “Eu sempre sonhei em fazer aulas de dança e foi através do Abrindo Caminhos que eu pude realizar esse sonho, então fiz esse desenho para expressar isso, e a saudade que estou sentindo das aulas presenciais”, contou Yane.

A mãe da Yane, Tânia Almeida, afirma que a filha gostava de desenhar quando mais nova, e se sente orgulhosa pela filha ter ganhado um prêmio logo no primeiro concurso em que participou. “Eu agradeço ao Abrindo Caminhos que a incentivou para participar do Balé e poder realizar o sonho dela”.

Yane e Kauã foram dois dos doze, entre mais mil, alunos selecionados para ilustrar cartões natalinos da Assembleia Legislativa. A campanha desafiou os estudantes a desenharem atividades que estão matriculados no programa abrindo caminhos, fazendo uma conexão com o Natal. O concurso foi lançado em setembro e no dia 9 de dezembro, foi dado o resultado dos desenhos selecionados.

 

Texto: Mairon Compagnon

Foto: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0