Pular para o conteúdo

PROCON ASSEMBLEIA Dicas garantem alegria dos pais e evitam dores de cabeça na hora das compras

Datas comemorativas costumam aquecer a economia e o coração daqueles que são lembrados. Não é diferente no Dia dos Pais, comemorado neste domingo (08). A data, que estreita laços entre pais e filhos, é considerada a quarta principal para o comércio varejista.

Para comerciantes como Raniere Silva Araújo, que há três anos trabalha no segmento de balões personalizados, e a aproximadamente um mês confecciona kits para a data, o momento é de otimismo. “Antes da data comemorativa, a gente passa por uma preparação para harmonizar os kits nas cores, na estética, na disposição. Por isso, a nossa expectativa é gigantesca para nos superarmos tanto na criatividade como nas vendas”, disse.

Já para a estudante Fátima de Souza, o dia é marcado pela saudade. Morando longe do pai, a solução encontrada foi comprar o presente pela internet. “O Dia dos Pais é uma data muito importante. Este ano mais uma vez eu vou passar distante do meu pai, e vou usar novamente a internet para fazer a compra do presente dele”, contou.

 

Compra segura

Com lojistas e consumidores ansiosos, o Procon Assembleia, órgão ligado à Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), orienta que é preciso cautela antes de comprar o presente. Deve-se, por exemplo, pesquisar informações sobre os preços – à vista e a prazo, o número de parcelas e as taxas de juros mensal e anual –, promoções e modelos que variam entre os estabelecimentos, conforme explica a coordenadora do Procon Assembleia, Mileide Sobral.

“Os principais cuidados na hora de comprar o presente nessas datas comemorativas, na verdade, começam na escolha do que presentear. É sempre bom o consumidor se antecipar vendo valores, marcas, tamanhos, promoções. Inclusive, promoções que podem surgir nas proximidades das datas. É importante ter consciência dos valores praticados no comércio, por isso a importância da pesquisa de preço, até para evitar comprometer a renda familiar”, explicou.

Já nas compras feitas fora do estabelecimento comercial (por telefone, catálogos, Internet etc.), deve-se verificar a reputação da empresa, o CNPJ, o endereço físico, os canais de atendimento, exigir a nota fiscal e o comprovante da data de entrega que foi combinada, – seja qual for a escolha. O ideal, inclusive, é guardar toda a documentação referente à compra, alerta a coordenadora.

“É sempre indicado em qualquer caso de compra, principalmente se ela for feita online, que se guarde todos os comprovantes e o ‘caminho’ daquela compra, pois lá na frente se existir algum problema com essa documentação, a gente consegue realizar uma tratativa adequada”, orientou.

Após as datas comemorativas, é comum o Procon registrar um aumento nos atendimentos quanto aos prazos de entrega online e a garantia dos produtos. O Código de Defesa do Consumidor (CDC) estipula garantia legal de 90 dias para produtos duráveis e de 30 dias para os não duráveis.

O CDC também estabelece o direito ao arrependimento sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial. O consumidor pode desistir do contrato no prazo de sete dias, a contar da assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço.

Além disso, Mileide Sobral reforça que troca de produto só é obrigatória quando este apresentar algum defeito. Então é importante que o consumidor se certifique na loja da possibilidade de troca, caso o presente não agrade ou não sirva.

“A gente sempre lembra ao consumir que a troca de produto é opção das empresas, por isso é bom que ele conheça a política de troca. Ele deve saber que a loja só tem realmente o dever de fazer a troca do produto com defeito”, alertou.

Independente da data comemorativa, a compra consciente deve levar em consideração o perfil de quem vai receber o presente, a realização de uma pesquisa prévia e a disponibilidade financeira, a fim de se garantir uma comemoração agradável e evitar transtornos futuros.

Até porque, como bem lembrou o administrador José Alves, o Dia dos Pais, mesmo sendo uma data que impulsiona o comércio, existe para celebrar a relação entre pais e filhos. “O Dia dos Pais deve ser celebrado além do ato de dar presente, pois deve ser celebrado no convívio. Eu vou dar ao meu pai algo relacionado ao esporte que ele adora e ama, que é o futebol. Ele deve ficar bem satisfeito, mas, na verdade, o espírito não é o presente, é algo sobre o cultivo da nossa relação”, analisou.

Serviço

Os canais de atendimento do Procon Assembleia foram adaptados neste momento de pandemia. Atualmente, os consumidores podem entrar em contato remoto com o órgão para formalizar denúncias e reclamações relacionadas a produtos ou serviços pelo WhatsApp (95) 98401-9465, de segunda a sexta, das 8h às 18h, e no site: al.rr.leg.br/procon/.

Pesquisa Fecomércio RR

Pesquisa divulgada pela Fecomércio RR – Federação representante da Categoria de Bens, Serviços e Turismo no Estado – estima para o Dia dos Pais um crescimento superior a 13% em relação ao ano passado.

O assessor econômico da instituição, Fábio Martinez, afirma que está será a primeira data comemorativa que deve superar o resultado de antes da pandemia, tendo um crescimento de aproximadamente 1,7% num comparativo com 2019.

“E este ano as compras devem movimentar R$ 10,5 milhões aqui em Roraima, apresentando um crescimento de 13,2% em relação ao ano passado. E um crescimento de aproximadamente 1,7% em relação a 2019, quando as vendas somaram R$ 10,3 milhões”.

O acumulado do comércio varejista também colaborou para um crescimento mais expressivo do período.  “O comércio varejista apresenta o décimo primeiro mês seguido de crescimento no volume de vendas e tendo incremento de 15,6% no acumulado do ano, além do aumento de empregos formais, que é o maior para o primeiro semestre desde o início da série histórica”, assegura o assessor econômico.

Mesmo com esse crescimento, Martinez faz uma ressalva sobre o cenário atual. “Apesar do bom momento, o aumento no preço das mercadorias, principalmente, dos televisores, bebidas alcoólicas e perfumes, desestimula uma elevação mais acentuada das vendas”, avaliou.

Texto: Suellen Gurgel

Foto: Marley Lima

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0