Pular para o conteúdo

Deputada Catarina Guerra defende políticas públicas de direito à amamentação

A importância de políticas públicas desenvolvidas pelas campanhas alusivas ao aleitamento materno foi tema do discurso da deputada Catarina Guerra (SD), nesta quarta-feira (18). Na tribuna, a parlamentar falou sobre as ações do Agosto Dourado, mês dedicado à amamentação, e das ações de incentivo ao aleitamento materno no âmbito legislativo, liderado pela deputada Angela Águida Portella (PP).

 

Catarina visitou o Banco de Leite Humano da Maternidade Nossa Senhora de Nazareth, em Boa Vista, e afirmou que desde o primeiro ano de mandato, defende o direito à amamentação.

“Venho realizando constantemente ações nesse sentido, por entender as demandas, por estar próxima e conferir de perto as necessidades dessas mães que enfrentam diariamente a dificuldade de não conseguir amamentar seus filhos. O Banco de Leite realiza um trabalho digno e super importante para essas mães”, constatou.

 

A parlamentar mostrou dados do Estado que revelam que no ano de 1986, apenas 2,9% das lactantes conseguiam amamentar o filho, exclusivamente até os seis meses. Em 2020 o índice subiu para 45,7%. “É um grande avanço, mas levou 30 anos para que isso acontecesse. O aleitamento materno é um direito da criança, da mãe e é um direito garantido no Estatuto da Criança e do Adolescente [ECA], além de ser um dever do Estado prestar todos esses mecanismos para garantir essas políticas públicas”, ressaltou.

 

Parlamentar comemora ações da ALE-RR no enfrentamento à violência contra a mulher

 

Catarina Guerra também fez alusão ao Agosto Roxo e parabenizou a iniciativa da deputada Yonny Pedroso (SD) em promover debates sobre o enfrentamento à violência contra a mulher, evento realizado nesta terça-feira (17) pela Comissão de Direitos Humanos, Minorias e Legislação.

 

A mesa-redonda aconteceu no Plenarinho Valério Caldas de Magalhães e contou com a participação de parlamentares, autoridades do Judiciário, da advogada Fayda Belo e da atriz Luiza Brunet, ambas ativistas de proteção e do combate à violência de gênero.

 

Texto: Kátia Bezerra
Fotos: Jader Souza
SupCom ALERR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0