Pular para o conteúdo

ATENÇÃO REDOBRADA
Procon Assembleia dá dicas para não transformar compras do Dia das Crianças em dor de cabeça

Com a proximidade do Dia das Crianças, celebrado na terça-feira (12), o Procon Assembleia recomenda cautela na compra de presentes, principalmente para que as famílias não gastem além da conta e comprometam o orçamento. De acordo com a diretora do órgão, Mileide Sobral, uma das estratégias para evitar cair em armadilhas é ir às compras sem os pequenos e pesquisar preços em várias lojas.

A data, depois do Natal e Dia das Mães, é uma das principais para o setor varejista. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima crescimento de 3,4% para este ano, melhor desempenho esperado desde 2013. Roupas, calçados, brinquedos e eletroeletrônicos costumam ser os itens mais procurados no período.

“É importante ter uma atenção redobrada, principalmente quanto a não levar as crianças na hora das compras. A loja vai estar organizada para esse público, chamando atenção para os produtos infantis. Então, podemos ter um problema sério se o consumidor não estiver preparado”, aconselhou Mileide Sobral.

 

 

Deve-se ainda pesquisar os preços com antecedência – à vista e a prazo, o número de parcelas e as taxas de juros mensal e anual –, as promoções e se os produtos, especialmente brinquedos, obedecem às regras de segurança e à faixa etária adequada.

“Verifique os preços, faça pesquisas, porque, nesse momento que se aproxima, eles podem estar diferenciados. Veja também a identificação etária do brinquedo para a criança e a segurança que oferecem”, destacou a diretora do Procon Assembleia.

Prudência

Conciliar os desejos do filho de quatro anos e as finanças é um dos desafios da servidora pública Valsirene Peres. Para ela, uma das saídas é justamente a pesquisa prévia que assegura a melhor forma de pagamento.

“Precisamos estar sempre pesquisando, buscando a compra à vista, o desconto. Então, primeiro estou fazendo uma pesquisa e vendo o que meu filho quer ganhar, para economizar e fazer esse dia alegre para ele também”, disse.

Além dos valores, a política de troca dos lojistas precisa entrar na equação da compra. Mileide Sobral reforça que ela só é obrigatória quando se apresenta algum defeito, por isso é importante certificar as especificações da mercadoria e a possibilidade de trocar se o presente não agradar ou não servir.

 

“Cada loja tem uma política diferente e o estabelecimento não tem obrigação de trocar o produto que não apresente defeitos. É importante verificar a embalagem, integridade do item e sempre guardar a nota fiscal, que é o comprovante de compra”, acrescentou.

Após as datas comemorativas, é comum o Procon registrar um aumento nos atendimentos com reclamações quanto aos prazos de entrega on-line e a garantia, estipulada pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC) em 90 dias para produtos duráveis e 30 para os não duráveis. Também é assegurado o direito ao arrependimento em até sete dias sempre que a compra for feita fora do estabelecimento comercial.

Serviço

Os canais de atendimento do Procon Assembleia foram adaptados neste momento de pandemia. Atualmente, os consumidores podem entrar em contato remoto com o órgão para formalizar denúncias e reclamações relacionadas a produtos ou serviços pelo WhatsApp (95) 98401-9465, de segunda a sexta, das 8h às 18h, e no site al.rr.leg.br/procon/.

Dia das Crianças

 

Em 5 de novembro de 1924, o Decreto nº 4867 instituiu 12 de outubro como data oficial para comemoração do Dia das Crianças no país, um ano após a cidade do Rio de Janeiro, então capital federal, receber o 3º Congresso Sul-Americano da Criança. Mas foi somente na década de 1950, a partir de uma campanha de marketing da indústria de brinquedos Estrela, que a data se convencionou entre lojistas e consumidores.

Texto: Suellen Gurgel

Foto: Marley Lima

SupCom

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0