Pular para o conteúdo

CIDADANIA E ARTE
Alunos mostram talento em aula inaugural no Centro de Convivência da Juventude

“Sou muito introspectivo e o breakdance é uma dança que me liberta”, afirmou Calebe Cavalcante, 20 anos. Assim que ficou sabendo das aulas gratuitas do Centro de Convivência da Juventude (CCJ) da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), o estudante não pensou duas vezes. “Fiz minha matrícula imediatamente. Fiquei muito feliz, esse era meu sonho”, revelou.

Em celebração ao Dia Mundial do Hip-Hop, o CCJ promoveu, nesta sexta-feira (12), a primeira apresentação das aulas inaugurais conjuntas de hip-hop e grafite. Dança, arte e muita disposição foram a fórmula certa para a exibição de vários talentos. Cerca de 30 alunos participaram do evento.

Calebe foi um deles. Segundo o superintendente de Programas Especiais, Marcelo Nunes, a promoção da dança fortalece a cultura e a história do gênero musical. “A Assembleia Legislativa abriu as portas para a juventude e isso é mais uma iniciativa que deu certo. Esse é nosso intuito, promover ações que possam mudar a vida da comunidade, além de fomentar a cultura em Roraima”, destacou.

O organizador das aulas conjuntas, Ricardo Aguiar, um dos precursores do estilo musical no Estado, destacou a importância de eventos que valorizam a arte da dança de rua. Segundo ele, a apresentação resgata as raízes da cultura e fortalece os cinco elementos clássicos que compõem o hip-hop.

“Juntamos duas modalidades que estão sendo ofertadas nos cursos do Centro de Convivência da Juventude para fomentar a cultura, trocar ideias e experiências. A apresentação de hoje mostrou outras modalidades importantes para a construção do hip-hop e isso nos traz muita alegria”, comemorou.

Além da celebração da data, o evento também foi visto como ato de resistência e ocupação de espaços pelos jovens. “Isso incentiva a juventude a se impor, de mostrar seus ideais e pensamentos”, garantiu o professor de break, Valdilennon Joaquim.

Batalhas

Vigor físico, acrobacias, giros e diversão.  Esses são os movimentos básicos do break, um dos cinco elementos da cultura hip-hop. Com movimentos rápidos e precisos, a impressão que se tem é a de que os dançarinos duelam entre si. A forma descontraída dita o ritmo da música.

“A essência é como se fosse provar que você é melhor na sua dança e que pode desafiar o outro”, explicou o professor.

Mais vagas

Ainda há vagas para as aulas de breakdance e grafite. As inscrições podem ser feitas na sede da superintendência, na Avenida Ataíde Teive, nº 3.510, bairro Buritis, zona Oeste de Boa Vista. Para se inscrever, é necessário apresentar cópia e original da identidade e o comprovante de residência. Em caso de menor de idade, os pais ou responsáveis devem apresentar a documentação.

Texto: Kátia Bezerra

Foto: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0