Pular para o conteúdo

INTEGRAÇÃO
Programa de Defesa dos Direitos Humanos da Assembleia Legislativa capacita servidores

O Programa de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa de Roraima, presidido pela deputada Lenir Rodrigues (Cidadania), promove uma capacitação integrativa para seus servidores, nesta sexta-feira (12), das 8h às 17h.

Voltado aos direitos humanos das minorias como política pública, o programa abarca o Centro de Promoção às Vítimas de Tráfico de Pessoas (CPVTP); o Centro de Apoio à Pessoa com Deficiência (CAPD); Centro de Apoio e Assuntos Indígenas (CAAI) e o Centro de Incentivo às Mulheres na Política (CIMP).

 

“Nós estamos vivendo um momento de retrocesso dos direitos humanos, mas na Assembleia temos esse programa com vários centros voltados à dignidade humana. Aqui a gente trabalha em defesa da sociedade”, afirmou Lenir Rodrigues, na abertura do evento.

Durante a apresentação do organograma, a diretora do órgão, Socorro Santos, destacou que a formação conjunta busca integrar, coordenar as ações e fornecer uma visão crítica do trabalho desenvolvido em cada eixo temático.

“A capacitação fornece uma dimensão global das vulnerabilidades das pessoas atendidas nos centros, e os chefes se apresentam entre si com o que trabalham e o plano de ação até dezembro. A partir disso, cada colaborador saberá o que o outro está fazendo”, explicou.

Uma das palestrantes da formação, a coordenadora do Centro de Apoio e Assuntos Indígenas, Jucileia Gomes, destacou que, além de transmitir as diretrizes e os projetos da área, o intuito é aprender para abrir o leque de atuação na promoção de direitos.

 

“Repassamos nossos conhecimentos e aprendemos com os colegas, a exemplo do trabalho com a pessoa com deficiência, sobre o qual já ouvi falar. Agora, com esse primeiro contato, vou trabalhar esse tema dentro das comunidades indígenas”, disse.

Esse é o mesmo sentimento da servidora Cristina Amaro, que trabalha há três meses no CAAI. “Eu sou uma índia que mora na capital há mais de 30 anos. Então, tudo que eu estou aprendendo hoje é novidade para mim. Até um dia desses eu não sabia que existia tráfico de pessoas. Essa capacitação vai me ajudar no trabalho”, afirmou.

Além de traçar um panorama do programa, também se discutem no evento o papel do servidor como líder na equipe e aspectos como proatividade e iniciativa no ambiente de trabalho, conforme explicou Socorro Santos.

“É importante empoderar pessoas, então falamos sobre o que é ser líder, o que é uma equipe e de que forma podemos trabalhar melhor, para, no final, os servidores fazerem um plano de ação, demonstrando como esse centro funcionaria com eles sendo líderes”, concluiu.

Texto: Suellen Gurgel

Foto: Tiago Orihuela

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0