Pular para o conteúdo

ESTADO SOBRECARREGADO
Deputado Gabriel Picanço apela à Unale para resolver crise migratória em Roraima

A sobrecarga do Estado de Roraima motivada pela imigração venezuelana desenfreada foi o tom do discurso do deputado Gabriel Picanço (Republicanos) durante a reunião do Colegiado de Presidentes das Assembleias Legislativas, realizada nesta quinta-feira (25), na 24ª Conferência da União Nacional dos Legislativos Estaduais (Unale), em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

Picanço representou no evento o presidente da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), Soldado Sampaio (PCdoB). Ele pediu o apoio da Unale para resolver a situação que aflige a região, ressaltando que Roraima é o menor estado da Federação, mas com o maior problema a ser enfrentado.

“Dentro de Roraima não cabe a Venezuela. Precisamos que os presidentes das Assembleias Legislativas pressionem o governo federal para distribuir os venezuelanos no nosso imenso Brasil. Roraima não aguenta mais sozinho esse desafio”, afirmou.

Picanço apresentou números de atendimentos prestados pelo serviço público, especificamente ao público venezuelano. “São mais de 350 mil CPFs emitidos no Estado, 450 venezuelanos presos na Penitenciária [Agrícola de Monte Cristo]; 60% dos partos feitos na maternidade são de venezuelanas, que, quando estão perto de dar à luz, entram no Brasil em busca dos benefícios assegurados à população de baixa renda”, informou.

Conforme detalhou, o trabalho realizado pela Operação Acolhida limita-se à circunscrição dos abrigos, quase todos instalados em Boa Vista.

“As despesas com saúde e segurança pública são arcadas pelo Governo do Estado, sem nenhuma compensação da União. É muito difícil a nossa situação”, disse, ao citar que na fronteira do Brasil com a Venezuela, no município de Pacaraima, um brasileiro foi assassinado dentro de casa por um imigrante venezuelano durante um assalto na noite de quarta-feira (24).

Os parlamentares que participaram da reunião se solidarizaram com a situação de Roraima e prometeram unir forças no sentido de minimizar os impactos causados pela crise migratória.

Eleição

Durante a reunião, foi eleito, por unanimidade, o novo presidente do Colegiado Permanente de Presidentes das Assembleias Legislativas do Brasil, o deputado Alex Redano (Republicanos), presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia.

“É muito gratificante ver um deputado do Norte ser o presidente do colegiado, representando todos os estados. Isso é muito importante para nós, da região, porque é ele quem leva as nossas demandas para o resto do Brasil”, avaliou Picanço, ao falar que as principais de Roraima são a resolução da crise migratória, regularização fundiária e sistema energético.

O atual presidente do colegiado, Lissauer Vieira (PSB), da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), fez um balanço das atividades durante a pandemia. “Apesar de todas as restrições que tivemos, nos reinventamos, fizemos várias reuniões virtuais e trocamos experiências. O diálogo foi muito importante para todas as Assembleias Legislativas”, afirmou.

Texto: Marilena Freitas

Enviada especial a Campo Grande-MS

Foto: Eduardo Andrade

Enviado especial a Campo Grande-MS

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0